Impala

Justiça brasileira bloqueia bens do ministro da Agricultura e de um ex-governador

A Justiça brasileira anunciou que bloqueou os bens do ministro da Agricultura, Blairo Maggi e do ex-governador do Estado de Minas Gerais Eduardo Azevedo.

São Paulo, Brasil, 12 jan (Lusa) – A Justiça brasileira anunciou hoje que bloqueou os bens do ministro da Agricultura, Blairo Maggi e do ex-governador do Estado de Minas Gerais Eduardo Azevedo.


Os políticos estão envolvidos em processos diferentes, mas ambos são acusados de terem cometido o crime de improbidade administrativa.


Segundo informações da imprensa brasileira, o ministro da Agricultura responde num processo em que é acusado de participar num esquema de compra de uma vaga de conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Mato Grosso.


As acusações indicam que um ex-conselheiro do tribunal chamado Alencar Soares Filho teria recebido cerca de 4 milhões de reais (1,18 milhões de euros) para se aposentar antes do prazo, abrindo lugar à nomeação do ex-deputado do Mato Grosso Sérgio Ricardo de Almeida.


Esta negociação terá contado com a participação de Blairo Maggi, segundo as investigações em curso na Justiça brasileira.


Quanto ao ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azevedo, é acusado num processo que corre no Tribunal de Justiça de Minas Gerais por supostamente ter transferido cerca de 3 milhões de reais (880 mil euros) de empresas estatais do Estado para empresas do publicitário Marcos Valério, num escândalo de corrupção denominado “mensalão mineiro”.


Segundo as autoridades locais, o “mensalão mineiro” envolve um esquema que beneficiou a campanha de reeleição de Eduardo Azeredo ao governo estadual de Minas Gerais em 1998.



CYR // EL


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Justiça brasileira bloqueia bens do ministro da Agricultura e de um ex-governador

A Justiça brasileira anunciou que bloqueou os bens do ministro da Agricultura, Blairo Maggi e do ex-governador do Estado de Minas Gerais Eduardo Azevedo.