Impala

Irão chama embaixador britânico para protestar por declarações de Theresa May

O Irão chamou o embaixador do Reino Unido para protestar contra a “interferência” da primeira-ministra britânica, Theresa May, que, na quarta-feira, ofereceu o apoio do Reino Unido aos países do Golfo Pérsico face à “política agressiva do Irão”.

Teerão, 10 dez (Lusa) — O Irão chamou hoje o embaixador do Reino Unido para protestar contra a “interferência” da primeira-ministra britânica, Theresa May, que na quarta-feira ofereceu o apoio do Reino Unido aos países do Golfo Pérsico face à “política agressiva do Irão”.


Um responsável do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano disse ao embaixador Nicholas Hopton que “os comentários irresponsáveis, provocadores e geradores de desunião de Theresa May na cimeira [do Conselho de Cooperação do Golfo] são inaceitáveis”, afirmou o porta-voz da diplomacia, Bahram Ghasemi, citado no ‘site’ da televisão estatal.


“Esperamos que declarações inaceitáveis deste tipo não se repitam”, acrescentou.


Na cimeira, no Bahrein, Theresa May reafirmou o apoio britânico aos aliados na região e prometeu trabalhar em conjunto para responder à política regional agressiva do Irão”.


O Irão e o Reino Unido reabriram embaixadas em 2015, após a conclusão do acordo nuclear entre a república islâmica e seis potências mundiais.


O porta-voz iraniano considerou que as declarações de May contrariam o desenvolvimento de relações normais e “prejudicam os laços mútuos”.


Assegurando que a política regional do Irão assenta na paz e na segurança, Ghasemi considerou “infeliz e surpreendente que responsáveis britânicos e a primeira-ministra não tenham notado que alguns países da região prosseguem uma política clara de apoio ao terrorismo”.


MDR // JMR


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Irão chama embaixador britânico para protestar por declarações de Theresa May

O Irão chamou o embaixador do Reino Unido para protestar contra a “interferência” da primeira-ministra britânica, Theresa May, que, na quarta-feira, ofereceu o apoio do Reino Unido aos países do Golfo Pérsico face à “política agressiva do Irão”.