Impala

Inquérito da ONU a ataque a comboio humanitário na Síria não consegue identificar autores

O ataque de setembro contra um comboio de ajuda humanitária da ONU perto da cidade de Alepo foi perpetrado por ar, segundo a comissão de inquérito das Nações Unidas, que não conseguiu identificar os responsáveis.

Nações Unidas, Nova Iorque, 22 dez (Lusa) — O ataque de setembro contra um comboio de ajuda humanitária da ONU perto da cidade de Alepo foi perpetrado por ar, segundo a comissão de inquérito das Nações Unidas, que não conseguiu identificar os responsáveis.


O anúncio foi feito na quarta-feira pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, depois de receber o relatório dos peritos, que assinalam que as forças pró-regime sírias, a Rússia e a coligação liderada pelos Estados Unidos têm capacidade para realizar aquele ataque.


Os investigadores sublinham que é “muito pouco provável” que a coligação estivesse envolvida e dizem ter recebido informações que apontam para as forças pró-regime sírias, mas não conseguiram chegar a uma conclusão definitiva.


A 19 de setembro, 18 dos 31 camiões que compunham o comboio humanitário da ONU foram atingidos por bombardeamento e morreram várias pessoas, o que levou a organização a suspender a distribuição por um dia de ajuda na Síria.


Na sequência do ataque, a ONU criou uma comissão de inquérito para esclarecer o ataque aéreo, no qual morreram 18 pessoas. Washington atribuiu a responsabilidade do ataque a Moscovo, que negou qualquer implicação.


Segundo os investigadores da ONU, o comboio foi atingido por “vários tipos de munições lançadas desde um aparelho voador”.


A conclusão foi feita com base em análises de imagens de satélite e a partir do terreno, de vídeos e testemunhas e confirmada por informação disponibilizada pelos Estados-membros e entrevistas com outras pessoas que presenciaram o ataque.


Os peritos visionaram também imagens em que aparecia um veículo armado de um grupo rebelde, mas não encontraram evidências de pudesse estar envolvido.


Segundo Ban Ki-moon, a comissão de inquérito tem informações que indicam que é “altamente provável” que tenha sido a força aérea do regime sírio.



MSE // MAG


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Inquérito da ONU a ataque a comboio humanitário na Síria não consegue identificar autores

O ataque de setembro contra um comboio de ajuda humanitária da ONU perto da cidade de Alepo foi perpetrado por ar, segundo a comissão de inquérito das Nações Unidas, que não conseguiu identificar os responsáveis.