Impala

Governo da Venezuela vai deixar entrar medicamentos e alimentos no país – oposição

A oposição venezuelana anunciou hoje que o Governo começou a cumprir os acordos conseguidos na mesa de diálogo nacional e permitirá a entrada de medicamentos e alimentos no país.

Caracas, 10 dez (Lusa) – A oposição venezuelana anunciou hoje que o Governo começou a cumprir os acordos conseguidos na mesa de diálogo nacional e permitirá a entrada de medicamentos e alimentos no país.


“Anunciaram que iriam permitir que através das Nações Unidas e da Cáritas se trouxessem medicamentos e alimentos”, anunciou o porta-voz da aliança da oposição Mesa de Unidade Democrática (MUD).


Segundo Carlos Ocariz, o Governo vai permitir a abertura de um canal humanitário no país, como exigiu a oposição nas negociações.


“Finalmente o Governo reconheceu, depois de 11 meses, a enorme crise que se vive no país, em matéria de medicamentos e alimentação”, frisou, acrescentando que esta situação “custou a vida de pessoas”.


A MUD vigiará o cumprimento do prometido pelo Governo e vai querer ver chegar os barcos com medicamentos, disse ainda, aos jornalistas.


A 30 de outubro, o Governo e a oposição iniciaram um diálogo, sob a mediação do Vaticano e da Unasul (União das Nações da América Latina) que levou à criação de quatro mesas de negociação.


A 01 de novembro, o parlamento, onde a oposição tem maioria, adiou “por alguns dias”, a pedido do Vaticano, um debate para determinar a “responsabilidade política” do Presidente Nicolas Maduro, acusado da “rutura da ordem constitucional” no país.


A 12 de novembro, o Governo e a oposição acordaram trabalhar conjuntamente para a recuperação da economia e o combate à insegurança, tendo agendado nova reunião de diálogo para 06 de dezembro.


No entanto, a MUD não participou nessa reunião, alegando falta de cumprimento dos acordos por parte do Governo.


Segundo a oposição, o Governo tinha prometido também libertar os presos políticos, criar um canal humanitário para a entrada de alimentos e medicamentos no país, estabelecer um cronograma eleitoral e avançar com uma data para eleições presidenciais.


Na última quarta-feira, a MUD insistiu em que não irá a qualquer reunião de diálogo enquanto os acordos não forem cumpridos e anunciou que vai voltar aos protestos de rua.



FPG // MP


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Governo da Venezuela vai deixar entrar medicamentos e alimentos no país – oposição

A oposição venezuelana anunciou hoje que o Governo começou a cumprir os acordos conseguidos na mesa de diálogo nacional e permitirá a entrada de medicamentos e alimentos no país.