Impala

Donald Trump e Netanyahu juntos na Casa Branca a 15 de fevereiro

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai reunir-se a 15 de fevereiro com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, que quer pedir a renovação das sanções contra o Irão e a transferência da embaixada norte-americana para Jerusalém.

Washington, 30 jan (Lusa) — O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai reunir-se a 15 de fevereiro com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, que quer pedir a renovação das sanções contra o Irão e a transferência da embaixada norte-americana para Jerusalém.


O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, confirmou durante a conferência de imprensa diária a data do encontro, que os dois governantes já falaram em janeiro por telefone e acordaram um encontro em Washington.


“O primeiro-ministro israelita vai visitar os Estados Unidos a 15 de fevereiro. A nossa relação com a única democracia no Médio Oriente é crucial para a segurança das nossas nações e o Presidente vai conversar sobre a cooperação estratégica, tecnologia, defesa e dos serviços secretos com o primeiro-ministro”, disse Sean Spicer.


Donald Trump é o primeiro interlocutor que Benjamin Netanyahu tem na Casa Branca durante os seus dois mandatos como primeiro-ministro israelita e ambos esperam manter uma boa relação e acabar com a tensão que marcou os laços bilaterais durante os últimos dois anos com Barack Obama.


Benjamin Netanyahu assegurou hoje que, durante a sua reunião com Donald Trump, vai propor a renovação das sanções contra o Irão, depois de informações de que no fim de semana houve um alegado lançamento de mísseis balísticos.


“A agressão iraniana não deve ficar sem resposta”, escreveu o primeiro-ministro israelita nas redes sociais Twitter e Facebook.



MSE // EL

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Donald Trump e Netanyahu juntos na Casa Branca a 15 de fevereiro

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai reunir-se a 15 de fevereiro com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, que quer pedir a renovação das sanções contra o Irão e a transferência da embaixada norte-americana para Jerusalém.