Covid-19: Reino Unido regista 1.522 novas infeções, quase mais 500 do que na véspera

O Ministério da Saúde britânico anunciou que foram registadas 1.522 novas infeções com covid-19 nas últimas 24 horas, cerca de 500 a mais do que no dia anterior, e morreram mais 12 pessoas.

Covid-19: Reino Unido regista 1.522 novas infeções, quase mais 500 do que na véspera

Covid-19: Reino Unido regista 1.522 novas infeções, quase mais 500 do que na véspera

O Ministério da Saúde britânico anunciou que foram registadas 1.522 novas infeções com covid-19 nas últimas 24 horas, cerca de 500 a mais do que no dia anterior, e morreram mais 12 pessoas.

De acordo com os dados publicados hoje, desde o início da pandemia foram identificados por teste 330.368 casos de infeção no Reino Unido e 41.477 mortes de pessoas 28 dias após um teste positivo. 

Na quarta-feira tinham sido registados 16 mortes e 1.048 novas infeções.  

O número de novas infeções é o mais alto desde 12 de junho, apesar de o número de mortes e hospitalizações com o novo coronavírus continuar a descer.

Uma das dificuldades que as autoridades britânicas têm enfrentado é atingir as metas em termos de comunicação e auto-isolamento com pessoas que tenham estado em contacto com infetados. 

De acordo com as estatísticas hoje publicadas, o serviço de rastreamento contactou 75,5% das pessoas em Inglaterra na semana que terminou em 19 de agosto, abaixo dos 80% desejados pelo governo. 

O ministro da Saúde, Matt Hancock, anunciou hoje um projeto experimental para compensar trabalhadores com rendimentos baixos pela necessidade de ficarem em casa em isolamento. 

A partir da próxima semana, trabalhadores que recebem apoios sociais e que testem positivo vão poder receber 13 libras (15 euros) por dia durante os 10 dias de isolamento obrigatório, somando 130 libras (150 euros). 

Já os respetivos membros do agregado familiar elegíveis poderão receber até 182 libras (210 euros), pois são obrigados a ficar em isolamento durante 14 dias. 

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 826 mil mortos e infetou mais de 24,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

BM // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS