Impala

Costa diz que eleições nos EUA mostraram necessidade de Europa com “projeção internacional”

O primeiro-ministro português, António Costa, defendeu que as eleições norte-americanas deixaram claro que “mais do que nunca” o “mundo precisa de uma Europa forte e unida”, que deve ter “maior capacidade de projeção internacional”.

Lisboa, 28 jan (Lusa) – O primeiro-ministro português, António Costa, defendeu hoje que as eleições norte-americanas deixaram claro que “mais do que nunca” o “mundo precisa de uma Europa forte e unida”, que deve ter “maior capacidade de projeção internacional”.


“Se há algo que hoje é mais claro do que era antes das eleições americanas é que, mais do que nunca, o mundo precisa de uma Europa forte e unida”, afirmou António Costa aos jornalistas, após a declaração conjunta de chefes de Estado e de Governo da cimeira dos países do sul da União Europeia, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.


Para o anfitrião da cimeira, “face à nova administração americana” é necessária “uma União Europeia que tenha capacidade de ser mais forte, designadamente no domínio da segurança externa, mas também com maior capacidade de projeção internacional”.


“A reação a que nós assistimos hoje em muitas zonas do mundo, o recrudescimento do protecionismo, da xenofobia, do populismo têm de ser enfrentados com resultados”, afirmou o chefe do executivo.


“A União Europeia tem sido uma excelente lição ao longo destes 60 anos de como encontrámos uma nova forma de regular as nossas divergências, de abrirmos um espaço de liberdade e de prosperidade económica”, sublinhou.



ACL // CSJ

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Costa diz que eleições nos EUA mostraram necessidade de Europa com “projeção internacional”

O primeiro-ministro português, António Costa, defendeu que as eleições norte-americanas deixaram claro que “mais do que nunca” o “mundo precisa de uma Europa forte e unida”, que deve ter “maior capacidade de projeção internacional”.