Impala

CGD: Costa afirma que remuneração da administração não vai ser mudada

O primeiro-ministro, António Costa, disse que a questão da remuneração da administração da Caixa Geral de Depósitos é uma “questão que está ultrapassada” e não vai ser mudada.

Torres Novas, Santarém, 05 dez (Lusa) — O primeiro-ministro, António Costa, disse hoje que a questão da remuneração da administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) é uma “questão que está ultrapassada” e não vai ser mudada.


António Costa, que hoje inaugurou o novo investimento da fábrica da Renova, em Torres Novas, afirmou que os vencimentos para a administração da CGD não foram feitos “‘ad hominem’ para a administração que está a sair” mas sim para garantir que a Caixa “tenha uma gestão profissional, que possa recrutar no mercado administradores ao nível que qualquer outro banco possa recrutar”.


“Essa é uma opção política que foi tomada, está mantida, vai ser executada”, afirmou quando questionado sobre a reação positiva do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à escolha de Paulo Macedo para a presidência da CGD mas com um alerta quanto aos salários da administração do banco público.



MLL // ZO


Lusa/fim


RELACIONADOS

CGD: Costa afirma que remuneração da administração não vai ser mudada

O primeiro-ministro, António Costa, disse que a questão da remuneração da administração da Caixa Geral de Depósitos é uma “questão que está ultrapassada” e não vai ser mudada.