Impala

BES: Solução para lesados permite reforçar confiança no sistema financeiro – Costa

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que a solução para atenuar as perdas dos lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) consiste num “compromisso equilibrado” que permite reforçar a confiança no sistema financeiro português.

*** Serviços vídeo e áudio disponíveis em www.lusa.pt ***


Lisboa, 19 dez (Lusa) – O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que a solução para atenuar as perdas dos lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) consiste num “compromisso equilibrado” que permite reforçar a confiança no sistema financeiro português.


“A solução que hoje é apresentada aos diferentes lesados do BES [Banco Espírito Santo], para que cada um possa avaliar e decidir da sua adesão a esta solução, é, como foi dito, o compromisso equilibrado que procura minimizar as perdas existentes”, sustentou o chefe de Governo, falando em Lisboa.


O Governo apresentou esta tarde o mecanismo que permitirá minorar as perdas dos cerca de 4.000 clientes do BES que compraram papel comercial do GES, que foi à falência, e cujo reembolso nunca receberam.


“Não conseguimos o milagre de endireitar a sombra de uma vara torta”, admitiu o primeiro-ministro, que no entanto sublinhou a sensação de “dever cumprido”, reiterando que a situação dos lesados do BES “fragilizava a confiança nas instituições” financeiras”.


A solução encontrada, prosseguiu o chefe do Governo, “garante aos contribuintes que não terão de assegurar com o seu esforço financeiro a ultrapassagem desta situação”.


O primeiro-ministro valorizou ainda a situação da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que “tem o processo de capitalização aprovado pelas instituições europeias”, e enalteceu ainda que estejam “resolvidos os contenciosos” com essas mesmas instituições “em matéria de exposição da banca portuguesa a outros mercados”.


Antes, o presidente da associação de lesados do BES, Ricardo Ângelo, elogiou os vários intervenientes no processo e lembrou que a entidade que lidera lidou com “milhares de famílias que foram depauperadas nas suas poupanças”.


“Pôr termo a este processo é extraordinário, e perto do Natal é uma autêntica bênção”, assinalou, acrescentando que o “comportamento político” para com os lesados mudou com a chegada de António Costa a primeiro-ministro.


“António Costa, de forma inteligente, percebeu que este problema não era nosso, mas sim do país. De forma próxima e com capacidade de diálogo e mediação (…) conseguiu chegar a este processo de forma positiva e com um resultado que consideramos importante”, concretizou, antes de tecer também elogios para com Diogo Lacerda Machado, que conduziu o processo.


PPF/IM // ZO


Lusa/Fim


RELACIONADOS

BES: Solução para lesados permite reforçar confiança no sistema financeiro – Costa

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que a solução para atenuar as perdas dos lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) consiste num “compromisso equilibrado” que permite reforçar a confiança no sistema financeiro português.