Impala

Petição com mais de 1500 assinantes pede demissão imediata de Bruno de Carvalho

Em poucas horas, a petição pública «Bruno de Carvalho fora do Sporting Clube de Portugal» já conta com mais de 1500 assinaturas. A petição está a circular entre sócios.

A momentos de ser pai, o presidente leonino, Bruno de Carvalho, vê a sua carreia por um fio. Depois de vários adeptos pedirem a demissão do líder leonino, Bruno de Carvalho revelou na conferência de imprensa, que se seguiu ao jogo de ontem entre o Sporting e o Paços de Ferreira, que não iria abandonar o clube e que se queriam a sua demissão «que existiam sítios próprios para o fazer».

Ao que parece, o conselho foi seguido e foi criada uma petição pública para destituir o presidente do Sporting. Em poucas horas, o documento já com mais de 1500 assinaturas e está a circular pelos sócios.

Apesar de serem tecidos vários elogios à acção que Bruno de Carvalho teve no clube no passado, a petição declara que o presidente «representa também o que de mais rasteiro existe em Portugal» e «a constante demonstração de incapacidade para gerir uma instituição centenária como é o Sporting».

Para terminar, a petição apela a que Bruno de Carvalho «abandone» o clube dos verdes e brancos.

Bruno de Carvalho deixa Facebook: «Para mim terminou de vez esta guerra surda»

O presidente do Sporting fez o terceiro (e último) post desta segunda-feira, dia 9 de abril, no Facebook, onde avança que vai abandonar a rede social, terminando uma «guerra surda», e ainda ataca Jaime Marta Soares.

Leia o post na íntegra:

«A vida tem coisas engraçadas!

Ontem, o Jaime Soares dava-me palmadinhas nas costas, e desejava-me as melhoras e que hoje fosse um dia muito bom para mim e para a “Joaninha”. De repente, o poder caiu na rua e já veio atraiçoar quem sempre o defendeu. E colocou em perigo coisas importantíssimas da SAD.

Os males do mundo, para os Sportinguistas, são os meus facebooks…

Quais?

Aqueles que denunciaram os vouchers? Que conseguiram a consagração de Peyroteo? Os que denunciaram corruptos? Os que contribuiram para o fim dos fundos ou a introdução das novas tecnologias no futebol? Aqueles em que dei o corpo às balas por tudo neste Clube? Os em que exijo os nossos 22 Títulos de Campeões Nacionais? Aqueles em que, com factos, denuncio situações gravíssimas que se vivem dentro e fora do Clube?

Eu não quero mais enxovalhos em prol de quem não merece. Querem viver na ignorância e sem defesa à altura das necessidades do nosso Clube?

Se o Sporting CP fica mais forte desta forma, seja feita a vontade da maioria. Para mim ficará a missão de gerir o Clube da forma que acham melhor. Erradíssima, mas o Clube é vosso.

Vamos, aos poucos, ser novamente um Clube submisso, calado, sem expressão e sem voz. Porque vamos perder a voz! A voz incómoda. A voz que se opõe, com frontalidade, contra tudo e contra todos. Que nunca terá o amor dos jogadores, pois como disse Adrien, “defendo o Sporting CP sempre”. Vamos novamente perder todo o respeito que, aos poucos, estávamos a ganhar em alguma comunicação social e em muitos Stackholders. Isso vai morrer. Os jogadores e treinadores hoje estão aqui e amanhã ali. Não podem nunca, com a conivência de adeptos, “ganharem” ao seu Presidente. Agora, quando quiserem sair é fácil, fazem um Instagram e recebem uma ovação de pé.

Não cedo um milímetro no meu amor a este Clube, à sua defesa, mas para mim terminou de vez esta guerra surda de vos querer manter informados pelo meu único canal de informação próprio, o meu Facebook. E estou ansioso por ver esse exército pronto para a luta, essa militância inquestionável, onde desde rivais, políticos, comunicação social, Ministério Público, Clubes, Liga, Federação, entre tantos, vão estar-se nas tintas, como sempre estiveram, até chegar esta Direcção.

Que este meu afastamento do Facebook seja a vossa felicidade! E eu que sempre julguei que seria o sermos campeões em tudo. Ingénuo!

Quinta-Feira lá nos veremos, com assobios mas sem insultos. Eu quero é que o Sporting CP ganhe o resto… O resto é isso mesmo, efémero…

Viva o Sporting CP, e o resto não interessa!»

Jaime Marta Soares considera esgotadas as hipóteses de Bruno de Carvalho no Sporting

O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, considerou hoje «esgotadas as hipóteses de manutenção» de Bruno de Carvalho na presidência do Sporting, em declarações à rádio TSF.

«Os sócios deram um sinal, disseram aquilo que querem, por isso, ou o próprio Bruno de Carvalho toma a melhor atitude para respeito do que os sócios querem ou nós utilizaremos toda a nossa competência estatutária para fazer regressar a paz ao Sporting», afirmou Jaime Marta Soares.

No domingo, após a vitória da equipa de futebol do Sporting frente ao Paços de Ferreira, por 2-0, num jogo em que os jogadores ‘leoninos’ foram aplaudidos e o presidente assobiado, Bruno de Carvalho acusou os adeptos ‘verde e brancos’ de serem “ingratos e de memória curta”, remetendo os pedidos de demissão para as reuniões magna do clube.

«Os clubes ficam e as pessoas passam e o que têm a fazer é deixar história do seu passado — e Bruno de Carvalho deixa –, mas isso não lhes dá o direito de pensarem que o clube é propriedade de alguém a não ser dos sócios. Ninguém pode pensar de outra forma, a partir do momento que se tem outra interpretação, não se está a respeitar o que é o desejo de todos. Por isso, na minha opinião, estão esgotadas as hipóteses de manutenção da atual presidência, para o Sporting retomar a paz que se impõe e se deseja. O tempo urge, não há tempo a esperar, e eu espero que ele [Bruno de Carvalho] tenha consciência disso», frisou Jaime Marta Soares.

Questionado sobre se Bruno de Carvalho teria condições para continuar na liderança do clube, o líder da Mesa da Assembleia Geral do clube foi perentório: «Pelo que se viu ontem [no domingo] no estádio, não».

LEIA MAIS: Bruno de Carvalho: Os adeptos são «livres de se exprimirem e de serem ingratos»


RELACIONADOS

Petição com mais de 1500 assinantes pede demissão imediata de Bruno de Carvalho

Em poucas horas, a petição pública «Bruno de Carvalho fora do Sporting Clube de Portugal» já conta com mais de 1500 assinaturas. A petição está a circular entre sócios.