Impala

Noriega inicia prisão domiciliária temporária em casa de uma filha no Panamá

O ex-general Manuel Noriega chegou no sábado a casa de uma das suas filhas, na capital do Panamá, para cumprir três meses de prisão domiciliária, recomendado pelos médicos, atendendo a que deve ser operado a um tumor cerebral.

Cidade do Panamá, 29 jan (Lusa) — O ex-general Manuel Noriega chegou no sábado a casa de uma das suas filhas, na capital do Panamá, para cumprir três meses de prisão domiciliária, recomendado pelos médicos, atendendo a que deve ser operado a um tumor cerebral.


O octogenário chegou pelas 22:00 de sábado (02:00 de hoje em Lisboa) à residência de Sandra Noriega, localizada em frente à Baía do Panamá, onde se encontravam jornalistas e pelo menos uma dezena de agentes da Polícia Nacional.


O antigo ditador está preso no Panamá desde 2011 por diversos crimes, incluindo o de homicídio, cometidos durante os anos em que deteve o poder, entre 1983 e 1989. Anteriormente esteve detido, durante 22 anos, nos Estados Unidos e em França, condenado por lavagem de dinheiro e tráfico de droga.


Em junho de 2015, numa declaração transmitida na quarta-feira na televisão nacional, Manuel Noriega pediu perdão pelas atrocidades cometidas durante os anos em que esteve no poder, quando mais de cem dos seus opositores foram assassinados ou desapareceram, segundo a comissão da verdade do Panamá.


Manuel Noriega foi deposto durante uma violenta invasão norte-americana, a 20 de novembro de 1989, em que morreram cerca de 500 pessoas.



FV (CMP/MSE/PNG) // FV

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Noriega inicia prisão domiciliária temporária em casa de uma filha no Panamá

O ex-general Manuel Noriega chegou no sábado a casa de uma das suas filhas, na capital do Panamá, para cumprir três meses de prisão domiciliária, recomendado pelos médicos, atendendo a que deve ser operado a um tumor cerebral.