Empregada tratada como escrava fica uma semana sem comer

Empregada tratada como escrava fica uma semana sem comer

A empregada também não tinha direito a nenhuma folga semanal. O caso está agora nas mãos do Ministério Público

Uma mulher, empresária de profissão, foi denunciada pelo Ministério Público Federal  por ter forçado uma empregada a trabalhar em condições quase de escravidão. O caso deu-se no Brasil.

A empresária terá, por várias vezes, trancado num quarto a empregada quando esta estava doente. A vítima terá chegado a estar uma semana sem comer, avança o G1. As testemunhas arroladas no processo declararam que a empresária terá argumentado que se a empregada não estava em condições para trabalhar não tinha direito a receber o ordenado ou comer.

Para além da exploração, a patroa terá insultado recorrentemente a empregada e obrigava-a a trabalhar das 7h à meia-noite, sem direito a qualquer folga semanal.

O Ministério Público Federal revelou ainda que a alegada suspeita de exploração laboral chegou a ameaçar contratar uma pessoa para agredir ou matar a empregada.

 


RELACIONADOS