Wall Street regressa aos fechos em alta depois de dois dias de baixa

A bolsa nova-iorquina terminou hoje com uma nota positiva, depois de dois dias de perdas, graças à esperança suscitada por uma retoma das negociações sobre um plano de relançamento orçamental nos EUA.

Wall Street regressa aos fechos em alta depois de dois dias de baixa

Wall Street regressa aos fechos em alta depois de dois dias de baixa

A bolsa nova-iorquina terminou hoje com uma nota positiva, depois de dois dias de perdas, graças à esperança suscitada por uma retoma das negociações sobre um plano de relançamento orçamental nos EUA.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average avançou 0,15%, para os 29.483,23 pontos, e o alargado S&P500 ganhou 0,39%, para as 3.581,87 unidades.

Já o tecnológico Nasdaq valorizou 0,87%, para os 11.904,71 pontos.

Cerca de uma hora do encerramento da sessão, o Dow Jones, que tinha evoluído em território negativo ao longo do dia, retomou vigor quando se soube que o Congresso dos EUA tinha retomado as negociações para procurar encontrar um compromisso sobre um novo plano de ajudas económicas.

Esta retoma das negociações ocorre quando a erupção de casos de infeções é acompanhada de novas restrições, como o encerramento de escolas em Nova Iorque.

“Este vai ser um acontecimento importante, mesmo que já esteja integrado nas cotações, se se começar a falar de estímulos”, sublinhou Karl Haeling, da LBBW, salientando, em todo o caso, que os investidores não tinham reagido de forma exuberante a essa informação.

Na sua opinião, “parece que os investidores têm necessidade um pouco depois do frenesim de compras que tinha começado mesmo antes da eleição”. No início da semana, Wall Street tinha batido recordes, com os investidores otimistas quanto à chegada das vacinas.

Novas ajudas são consideradas vitais pela maior parte dos economistas, em pleno período de transição entre Donald Trump e Joe Biden. A Casa Branca já deu, entretanto, carta branca ao Congresso.

O presidente da antena do banco central dos EUA em Dallas, Rob Kaplan, já avisou que, com a ressurgência do vírus, as perspetivas económicas estavam “em baixa”, evocando mesmo “um crescimento negativo, durante um trimestre, mesmo dois”.

Wall Street começou o dia com uma nota negativa, no seguimento da divulgação de indicadores mitigados.

Por exemplo, as inscrições no desemprego voltaram a crescer na semana passada.

Cerca de 742 mil pessoas inscreveram-se para o subsídio de desemprego entre 08 e 14 de novembro, depois de 711 mil na semana anterior.

Entretanto, na região muito industrializada de Filadélfia, a atividade industrial diminuiu o ritmo, apesar de continuar positiva.

Pelo contrário, o Nasdaq e o setor tecnológico progrediram com força. A Tesla terminou em alta de 2,60%, roçando os 500 dólares por ação, atingindo mesmo um máximo histórico durante as transações.

Os veículos elétricos têm tido o vento a favor, depois do anúncio pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, de uma interdição das viaturas a gasolina e a diesel no Reino Unido a partir de 2030.

A cadeia norte-americana de grandes armazéns Macy’s conheceu um dia de altos e baixos, acabando com uma valorização de 2,11%, depois de ter anunciado uma perda trimestral abaixo do esperado.

RN//RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS