Impala

Receitas turísticas sobem 10,3% até outubro e totalizam 11 mil ME

As receitas turísticas em Portugal aumentaram 10,3% até outubro em termos homólogos, para os 11 mil milhões de euros, de acordo com dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal e citados pelo gabinete da Secretaria de Estado do Turismo.

Lisboa, 21 dez (Lusa) — As receitas turísticas em Portugal aumentaram 10,3% até outubro em termos homólogos, para os 11 mil milhões de euros, de acordo com dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal e citados pelo gabinete da Secretaria de Estado do Turismo.


Em dez meses, destaca em comunicado, as receitas turísticas já ultrapassaram em cerca de mil milhões de euros o resultado obtido no mesmo período de 2015.


Só em outubro, refere, as receitas turísticas em Portugal cresceram 16,8%, atingindo os 1,3 mil milhões de euros.


De acordo com a tutela, os dados hoje divulgados confirmam ainda que os turistas estrangeiros estão a gastar cada vez mais em Portugal.


“Nos dez primeiros meses de 2016 os turistas deixaram diariamente em Portugal 36 milhões de euros, o que representa mais quatro milhões de euros dos gastos diários de igual período do ano passado”, refere.


Os dados divulgados pelo Banco de Portugal mostram ainda o alargamento da atividade turística ao longo de todo o ano, com outubro, tradicionalmente um mês de menor atividade, a ser o quarto melhor mês de 2016, acrescenta.


Até outubro, e agora de acordo com dados já divulgados pelo INE — Instituto Nacional de Estatística, as dormidas e proveitos turísticos superaram os resultados totais alcançados de 2015.


“Portugal já teve este ano mais quatro milhões de dormidas do que em 2015 e 50% deste crescimento verificou-se fora dos meses da época alta”, destaca o gabinete de Ana Mendes Godinho.


Os crescimentos da atividade turística sentem-se em todo o país, com destaque para os Açores (30%), Madeira (20%), Alentejo (17%), Norte e Centro (13%).


Números que para a Secretária de Estado do Turismo “resultam da forte aposta realizada na captação de novas rotas aéreas e operações turísticas ao longo do ano e no aumento atratividade do destino Portugal”.


“Só este ano, Portugal captou 64 novas operações aéreas, aumentando a oferta em 750 mil lugares, em particular fora da época alta. Ao mesmo tempo, apostámos em aumentar a atratividade do destino Portugal, diversificando produtos e dinamizando a oferta turística ao longo de todo o ano, nomeadamente através da captação de eventos”, refere a responsável citada na nota.


Para Ana Mendes Godinho, estas são apostas a manter em 2017, a par de um aumento da qualificação e valorização das pessoas que trabalham no turismo, da inovação e de uma promoção cada vez mais focada nos mercados internacionais.


“Garantir que comunicamos diretamente para cada um dos mercados está a permitir conquistar novos públicos, como são exemplo os EUA e a Polónia, onde crescemos 20% desde o início do ano, ou a Holanda, onde estamos a crescer perto de 13%. Estes números são o resultado do forte empenho e dedicação de todos os que trabalham no turismo”, destaca.


Além de estar a conquistar novos mercados, Portugal está ainda a conseguir registar crescimentos expressivos nos seus mercados tradicionais, como França (17,9%), Reino Unido (9,5%) e Espanha (9,2%), acrescenta.



ICO // CSJ


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Receitas turísticas sobem 10,3% até outubro e totalizam 11 mil ME

As receitas turísticas em Portugal aumentaram 10,3% até outubro em termos homólogos, para os 11 mil milhões de euros, de acordo com dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal e citados pelo gabinete da Secretaria de Estado do Turismo.