Impala

Privados investem em fábrica no Cuanza Norte para produzir ketchup angolano

Um grupo privado angolano vai investir quase 1,4 milhões de euros para instalar na província do Cuanza Norte uma fábrica de produção de derivados de tomate, inclusive ketchup, segundo o contrato de investimento rubricado com o Governo.

Luanda, 09 dez (Lusa) – Um grupo privado angolano vai investir quase 1,4 milhões de euros para instalar na província do Cuanza Norte uma fábrica de produção de derivados de tomate, inclusive ketchup, segundo o contrato de investimento rubricado com o Governo.


De acordo com o documento e com o despacho do Ministério da Indústria que autorizam o investimento, consultados hoje pela Lusa, o grupo angolano Intensity poderá produzir anualmente, a partir desta unidade, 150 toneladas de derivados de tomate, entre sumo, massa e ketchup.


A fábrica será instalada no polo industrial de Lucala, naquele município do Cuanza Norte, e beneficiará de incentivos fiscais ao abrigo do contrato de investimento privado rubricado com o Estado, nomeadamente a redução em 70% do pagamento de vários impostos, durante oito anos.


O início da atividade desta fábrica está previsto para janeiro de 2018, após um investimento estimado pelo grupo Intensity de 1,496 milhões de dólares (1,39 milhões de euros) e a criação, inicial, de mais de uma dezena de postos de trabalho qualificados.


Angola vive desde finais de 2014 uma profunda crise económica e financeira decorrente da quebra das receitas com a exportação de petróleo e já este ano o Governo lançou um programa que visa diversificar a economia, reduzindo as importações e aumentando as exportações, tendo a agroindústria como um dos pilares.



PVJ // JPS


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Privados investem em fábrica no Cuanza Norte para produzir ketchup angolano

Um grupo privado angolano vai investir quase 1,4 milhões de euros para instalar na província do Cuanza Norte uma fábrica de produção de derivados de tomate, inclusive ketchup, segundo o contrato de investimento rubricado com o Governo.