Impala

Poder de compra dos portugueses manteve-se em 2015 nos 76,8%, igual a 2014 – INE

O poder de compra dos portugueses manteve-se em 2015 nos 76,8% da média da União Europeia (UE), com Portugal a ocupar o 22º lugar entre os Estados-membros de uma lista liderada pelo Luxemburgo (com 263,9%).

Lisboa, 14 dez (Lusa) — O poder de compra dos portugueses manteve-se em 2015 nos 76,8% da média da União Europeia (UE), com Portugal a ocupar o 22º lugar entre os Estados-membros de uma lista liderada pelo Luxemburgo (com 263,9%).


Segundo os dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o Produto Interno Bruto (PIB) ‘per capita’ (PIBpc) expresso em Paridades de Poder em Portugal em 2015 manteve-se igual a 2014, nos 76,8% da média da UE.


“Em termos nominais, o PIB per capita de Portugal em 2015 apresentou um crescimento de 4,2%, determinado pelo crescimento nominal do PIB (3,7%) e pela diminuição da população (-0,4%)”, sinaliza o INE.


Os lugares cimeiros da lista são ocupados pelo Luxemburgo (com 263%), Irlanda (177,1%) e Suíça (161,7%), enquanto as últimas posições referem a Macedónia (com 36,4%), a Albânia (29,7%) e a Bósnia Herzegovina (28%).


Nestes dados, o INE destaca a diminuição do PIB per capita na Grécia em 1% em 2015, passando a ocupar uma posição relativa inferior à da Hungria e Polónia (68,0%).


“Em resultado dos efeitos multilaterais associados ao cálculo de PPC, os valores observados para 2015 são influenciados pelo crescimento anormal do PIB pc medido em PPC da Irlanda em 2015 (36,6%), que se refletiu num índice de volume per capita de 29,6% entre 2014 e 2015. Desta forma a Irlanda passou a ocupar a 2ª posição de entre todos os estados membros da UE, à frente da Suíça e da Noruega, e apenas atrás do Luxemburgo”, refere.



ICO// ATR


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Poder de compra dos portugueses manteve-se em 2015 nos 76,8%, igual a 2014 – INE

O poder de compra dos portugueses manteve-se em 2015 nos 76,8% da média da União Europeia (UE), com Portugal a ocupar o 22º lugar entre os Estados-membros de uma lista liderada pelo Luxemburgo (com 263,9%).