Impala

Passageiros transportados por avião em Portugal continuam a aumentar até março

O movimento de passageiros nos aeroportos portugueses voltou a aumentar, 18,6%, no primeiro trimestre, enquanto o movimento de mercadorias nos portos cresceu 11,4% e por via rodoviária 11,2%, divulgou o INE.

Redação, 27 jun (Lusa) — O movimento de passageiros nos aeroportos portugueses voltou a aumentar, 18,6%, no primeiro trimestre, enquanto o movimento de mercadorias nos portos cresceu 11,4% e por via rodoviária 11,2%, divulgou hoje o INE.


Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o crescimento de 18,6% até março do movimento de passageiros nos aeroportos (para um total de 9,4 milhões) segue-se ao aumento de 20,3% já registado no trimestre anterior.


No período, também os passageiros transportados por comboio e por metropolitano registaram variações positivas, de 6,2% e 12,4%, respetivamente, que comparam com os +4,1% e +4,3% do último trimestre de 2016.


Relativamente ao movimento de mercadorias, registou-se um crescimento de 11,4% nos portos nacionais (+8,1% no trimestre anterior), enquanto o transporte rodoviário aumentou 11,2% e interrompeu a tendência de diminuição antes registada (-7,3% e -3,2%, respetivamente no terceiro e quarto trimestres de 2016).


Já o transporte de mercadorias por ferrovia pouco oscilou até março (+0,6% em toneladas e +0,1% em toneladas-quilómetro), depois da redução de 4,4% nas toneladas transportadas no trimestre anterior, e o movimento de carga e correio por via aérea subiu 17,9%, totalizando 41,2 mil toneladas.


De acordo com o INE, no primeiro trimestre de 2017 entraram nos portos marítimos nacionais 3.273 embarcações (-0,9% em termos homólogos) das quais 3.058 de mercadorias (-0,5%), tendo a dimensão das embarcações entradas registado um aumento de 2,6%, para 57,0 milhões GT.


O porto de Sines, com 12,5 milhões de toneladas, continuou a registar “aumentos substanciais” no movimento total de mercadorias (+17,2%) e correspondeu a 52,9% do total do movimento de mercadorias nos portos nacionais, tendo também o porto de Aveiro registado um “aumento significativo” (+18,0%) e Lisboa e Leixões aumentado 12,5% e 8,5%, invertendo as evoluções negativas do trimestre anterior.


Já Setúbal continuou a apresentar reduções no movimento (-11,3%, após -20,8% no trimestre anterior).


De janeiro a março, os passageiros transportados no rio Tejo aumentaram 6,0%, para 4,07 milhões, enquanto nas demais travessias fluviais ocorreram reduções face a igual trimestre do ano anterior.


Nos aeroportos portugueses, o número de aeronaves aterradas até março somou 40,9 mil, uma subida de 12,6% (+14,2% no 4ºT 2016), com a região autónoma da Madeira a destacar-se com um aumento de 16,9%.


O maior crescimento no movimento de passageiros observou-se no aeroporto de Lisboa e foi de +21,1%, com 5,2 milhões de passageiros movimentados, salientando também o INE os aumentos nos aeroportos do Porto (+19,9%; 2,1 milhões de passageiros) e Faro (+14,4%; 902,9 mil passageiros).


Globalmente, Lisboa concentrou 54,9% dos passageiros em tráfego aéreo (+1,1 pontos percentuais), enquanto ao Porto correspondeu 22,5% e a Faro 9,6%.


O tráfego aéreo internacional concentrou 79,1% do movimento total de passageiros e a quota das transportadoras aéreas nacionais foi 40,1% (38,1% no trimestre homólogo de 2016), em termos de passageiros movimentados.


No total, a oferta de transporte nos aeroportos nacionais correspondeu a 12,1 milhões de lugares (+16,1%), dos quais 9,4 milhões em tráfego internacional (+13,2%), e a taxa de ocupação (passageiros/lugares) no conjunto dos aeroportos foi 76,3% para o total de movimentos.


No que se refere ao transporte ferroviário de passageiros, no primeiro trimestre deslocaram-se por comboio 34,2 milhões de passageiros, +6,2%, tendo o número de passageiros-quilómetro atingido mil milhões (+6,0%).


O número de deslocações suburbanas aumentou 6,3% e esta modalidade de transporte, para além de ser a mais relevante (89,1% do total; 30,5 milhões de passageiros), foi também a que apresentou o maior aumento no trimestre, comparativamente com o interurbano e o internacional.


No período, contabilizaram-se 49 mil passageiros em deslocações internacionais (+4,3%), o equivalente a 26,6 milhões de passageiros-quilómetro (+5,7%).


Analisando os vários sistemas de metropolitano, verifica-se que até março foram transportados 59,9 milhões de passageiros nos metropolitanos de Lisboa, Porto e Metro Sul do Tejo, o que constitui um aumento de 12,4%, destacando-se Lisboa com a maior subida (14,4%, para 41,9 milhões de passageiros).


Já o metro do Porto apresentou um aumento de 8,0% nos passageiros (+2,6% no trimestre anterior), tendo transportado 15,0 milhões de pessoas, e o Metro Sul do Tejo transportou 3,0 milhões de passageiros, refletindo uma subida de 8,0%.



PD // ATR

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Passageiros transportados por avião em Portugal continuam a aumentar até março

O movimento de passageiros nos aeroportos portugueses voltou a aumentar, 18,6%, no primeiro trimestre, enquanto o movimento de mercadorias nos portos cresceu 11,4% e por via rodoviária 11,2%, divulgou o INE.