Impala

Maputo passa a contar com novo espaço para conservação de hortícolas e vegetais

Maputo vai passar a contar com mais um espaço para a conservação de hortícolas e vegetais, um empreendimento com 56 câmaras frigoríficas e capacidade para receber 16 mil toneladas de produtos, informou o vice-ministro da Indústria e Comércio.

Maputo, 26 jan (Lusa) – Maputo vai passar a contar com mais um espaço para a conservação de hortícolas e vegetais, um empreendimento com 56 câmaras frigoríficas e capacidade para receber 16 mil toneladas de produtos, informou hoje o vice-ministro da Indústria e Comércio.


“Esta é uma infraestrutura de organização e estabilização de mercado e que vai garantir que o pequeno e o grande produtor venham deixar aqui a sua produção”, disse Ragendra de Sousa, falando durante a visita às instalações do empreendimento, situado nos arredores da Maputo.


Construída na década de 1980, a infraestrutura deverá sofrer algumas reabilitações, porque há mais de 20 anos que serve de armazém de produtos higiénicos, sob gestão privada.


De acordo com o vice-ministro da Indústria e Comércio, a iniciativa vai beneficiar principalmente os pequenos agricultores, evitando, num contexto de crise, os desperdícios que são registados em vários mercados grossistas devido à falta de clientes.


“Este é um negócio lucrativo e que não precisa de subsídios”, afirmou Ragendra de Sousa, acrescentando que a intervenção de Estado será mínima, tendo em conta que os principais atores são os agentes económicos.


Das 56 câmaras frigoríficas existentes, cada uma com capacidade para receber 480 toneladas de produtos, apenas sete estão em funcionamento, estando as restantes à espera da reabilitação.



EYAC // EL

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Maputo passa a contar com novo espaço para conservação de hortícolas e vegetais

Maputo vai passar a contar com mais um espaço para a conservação de hortícolas e vegetais, um empreendimento com 56 câmaras frigoríficas e capacidade para receber 16 mil toneladas de produtos, informou o vice-ministro da Indústria e Comércio.