Juros da dívida de Portugal a cair a 2 anos e a subir 5 e 10 anos

Juros da dívida de Portugal a cair a 2 anos e a subir 5 e 10 anos

Cerca das 08:35 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a subir para 1,695%, contra 1,686% na quinta-feira e o mínimo desde 20 de março de 2015, de 1,596% em 29 de março.

Lisboa, 13 abr (Lusa) — Os juros da dívida portuguesa estavam hoje de manhã a cair a dois anos e a subir a cinco e dez anos em relação a quinta-feira.


Cerca das 08:35 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a subir para 1,695%, contra 1,686% na quinta-feira e o mínimo desde 20 de março de 2015, de 1,596% em 29 de março.


Os juros a cinco anos também estavam a avançar, para 0,572%, contra 0,275% na quinta-feira e depois de terem descido em 29 de março para o mínimo de sempre de 0,251%.


Em sentido contrário, no prazo de dois anos, os juros estavam a cair para -0,234%, contra -0,230% na quinta-feira e o mínimo de sempre, de -0,401%, em 05 de dezembro de 2017.


Os juros de Espanha e Itália estavam a descer a dois anos e a subir a cinco e dez anos enquanto os da Irlanda subiam em todos os prazos.


Os juros da Grécia recuavam a cinco anos e avançavam a dez anos.



Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:35:



2 anos…5 anos…10 anos



Portugal



13/04……-0,234….0,572……1,695


12/04……-0,230….0,275……1,686



Grécia



13/04…….n.disp…3,148……3,997


12/04…….n.disp…3,149……3,995



Irlanda



13/04……-0,465….0,044……0,935


12/04……-0,467….0,039……0,930



Itália



13/04……-0,311….0,688……1,818


12/04……-0,304….0,685……1,809



Espanha



13/04……-0,347….0,176……1,254


12/04……-0,344….0,171……1,246




Fonte: Bloomberg Valores de ‘bid’ (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.



MC // PMC

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Juros da dívida de Portugal a cair a 2 anos e a subir 5 e 10 anos

Cerca das 08:35 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a subir para 1,695%, contra 1,686% na quinta-feira e o mínimo desde 20 de março de 2015, de 1,596% em 29 de março.