Impala

Indústria do jogo de Macau posicionada para “longa recuperação” — Fitch

A agência de notação financeira Fitch considera que a indústria do jogo de Macau aparenta estar posicionada para “uma longa recuperação”, defendendo que atualmente as perspetivas a longo prazo são as “melhores”.

Macau, China, 02 dez (Lusa) — A agência de notação financeira Fitch considera que a indústria do jogo de Macau aparenta estar posicionada para “uma longa recuperação”, defendendo que atualmente as perspetivas a longo prazo são as “melhores”.


A análise foi divulgada na quinta-feira, no mesmo dia em que a Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ) anunciou que as receitas dos casinos cresceram 14% em novembro face ao período homólogo do ano passado — pelo quarto mês consecutivo.


A agência de notação financeira prevê que os casinos de Macau encerrem 2016 com uma queda nas receitas de 4% antes de um regresso ao crescimento a um dígito médio no cômputo do próximo ano.


“O setor do jogo de Macau — agora firmemente no fim de um ciclo — tem melhores perspetivas a longo prazo”, nomeadamente “atendendo aos investimentos em nova oferta” ou às “melhorias nos indicadores do mercado de massas”, afirmou o analista Alex Bumazhny, citado no comunicado da Fitch.


“O mercado de massas parece estar a responder bem à nova oferta até ao momento. As receitas de jogo deste segmento aumentaram 4% no terceiro trimestre deste ano em termos anuais homólogos, à semelhança da subida registada nas taxas de ocupação hoteleira e nas estadias mais longas. Os comentários dos operadores relativamente aos segmentos VIP começaram a ser positivos este outono”, indicou a Fitch.


As receitas dos casinos subiram em novembro pelo quarto mês consecutivo naquele que foi o primeiro crescimento a dois dígitos, depois das subidas em outubro (8,8%), setembro (7,4%) e agosto (1,1%), registadas após 26 meses consecutivos de diminuições anuais homólogas.


Em meados de setembro, a agência de notação financeira, considerou ser improvável uma “recuperação em V”, isto é, que à forte contração registada sucedesse uma forte recuperação e estimou que o setor do jogo estaria a aproximadamente a uma década de atingir o pico das receitas alcançado antes da contração.


As receitas dos casinos de Macau fecharam 2015 com uma queda de 34,3% face a 2014.


Tratou-se do segundo ano consecutivo de diminuição das receitas de jogo depois de, em 2014, terem diminuído 2,6%.


Arrastada pelo desempenho do setor do jogo, a economia de Macau entrou em queda no terceiro trimestre de 2014, ano em que, pela primeira vez desde a transferência do exercício de soberania de Portugal para a China, em 1999, o Produto Interno Bruto (PIB) diminuiu (-1,2%, segundo dados oficiais revistos publicados no mês passado).


Ao fim de dois anos de contração, a economia voltou a crescer no terceiro trimestre deste ano, com o PIB a aumentar 4% face ao mesmo período de 2015.


O Fundo Monetário Internacional estimou em outubro que o PIB de Macau irá cair 4,7% este ano, uma contração menor do que os 7,2% estimados em abril.


Já no próximo ano espera que a capital mundial do jogo regresse ao crescimento (0,2%).



DM (MP) // PJA


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Indústria do jogo de Macau posicionada para “longa recuperação” — Fitch

A agência de notação financeira Fitch considera que a indústria do jogo de Macau aparenta estar posicionada para “uma longa recuperação”, defendendo que atualmente as perspetivas a longo prazo são as “melhores”.