Impala

Governo de Cabo Verde procura financiamento para atrair 650 ME de investimento estrangeiro

Cabo Verde precisa de cerca de 650 milhões de euros de Investimento Direto Estrangeiro (IDE) e o Governo está a procurar soluções de financiamento que permitam fazer avançar os projetos, disse hoje o ministro das Finanças cabo-verdiano.

Praia, 25 jan (Lusa) – Cabo Verde precisa de cerca de 650 milhões de euros de Investimento Direto Estrangeiro (IDE) e o Governo está a procurar soluções de financiamento que permitam fazer avançar os projetos, disse hoje o ministro das Finanças cabo-verdiano.


“Estamos a procurar soluções, no plano interno e externo, para que os projetos possam ser financiados”, disse Olavo Correia, referindo que 700 milhões de dólares (cerca de 650 milhões de euros) “é o montante de demanda em termos de IDE”.


O ministro falava aos jornalistas hoje, na cidade da Praia, no âmbito de uma sessão de apresentação a empresários cabo-verdianos de produtos e instrumentos de financiamento internacionais.


A apresentação foi feita por uma delegação conjunta da Internacional Financial Corporation (IFC) e da MIGA – Multilateral Investment Garantee Agency, duas instituições do grupo Banco Mundial vocacionadas para o financiamento e a promoção de IDE em países em desenvolvimento.


Olavo Correia reconheceu as limitações do mercado financeiro doméstico, mas sustentou que o financiamento não pode ser razão para que os projetos não avancem.


“Queremos é criar condições para que, no plano interno como externo, os empresários possam apresentar projetos e esses projetos possam ser financiados”, disse.


“Os projetos empresariais de qualidade, bem montados, com capacidade para gerar emprego e riqueza, se não tiverem oportunidades em Cabo Verde, podem ter oportunidades fora de Cabo Verde, num montante ilimitado”, acrescentou.


O ministro cabo-verdiano explicou que com a apresentação da IFC/MIGA e de outras instituições financeiras que pretende trazer a Cabo Verde, o Governo quer “criar condições para que os empresários tenham contacto, acesso, informação e possam também apresentar projetos às entidades internacionais”.


“O setor privado é importante, precisa de financiamento e o Governo está em condições de ajudar a trazer esse financiamento”, disse Olavo Correia.


Turismo, agroindústria, tecnologias de informação e comunicação e indústrias criativas são os setores prioritários identificados pelo Governo para a captação de Investimento Direto Estrangeiro (IDE).



CFF // FPA

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Governo de Cabo Verde procura financiamento para atrair 650 ME de investimento estrangeiro

Cabo Verde precisa de cerca de 650 milhões de euros de Investimento Direto Estrangeiro (IDE) e o Governo está a procurar soluções de financiamento que permitam fazer avançar os projetos, disse hoje o ministro das Finanças cabo-verdiano.