Impala

Galp aprova plano de investimento no projeto Coral Sul (Moçambique)

A Galp aprovou um plano de investimento em Moçambique, no projeto Coral Sul, o primeiro relacionado com as descobertas realizadas na bacia do Rovuma, anunciou hoje a empresa.

Lisboa, 19 dez (Lusa) – A Galp aprovou um plano de investimento em Moçambique, no projeto Coral Sul, o primeiro relacionado com as descobertas realizadas na bacia do Rovuma, anunciou hoje a empresa.


Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp informa que “o seu conselho de administração aprovou o investimento na área de Coral Sul, o primeiro projeto de desenvolvimento relacionado com as descobertas realizadas na Área 4 na bacia do Rovuma, em Moçambique”.


A aprovação do investimento, refere a empresa, “constitui um marco relevante para a tomada da decisão final de investimento no projeto, a qual, além de requerer a conclusão e assinatura de toda a documentação relevante, está dependente da aprovação do projeto pelos restantes parceiros no consórcio, da conclusão do financiamento do projeto e da aprovação das condições relativas ao financiamento da participação correspondente à Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) por parte do Governo Moçambicano”.


A Galp explica que o “projeto Coral Sul consiste na construção de uma unidade flutuante para a liquefação de gás natural (FLNG) com uma capacidade anual superior a 3,3 metros de gás natural liquefeito (GNL), a qual será conectada a seis poços”.


A empresa lembra que em outubro o consórcio assinou um acordo com a BP para a venda do volume total de GNL produzido pela FLNG de Coral Sul, por um período de 20 anos.


“Devido à dimensão e qualidade dos recursos na bacia do Rovuma, à sua localização e às potenciais economias de escala, é esperado que esta venha a desempenhar um papel fundamental na indústria do gás natural, bem como na transformação do contexto económico de Moçambique”, refere.


A Galp detém uma participação de 10% no consórcio para o desenvolvimento da Área 4, a Eni é a operadora com uma participação indireta de 50% através da Eni East Africa, que detém uma participação de 70%.



DD // JPS


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Galp aprova plano de investimento no projeto Coral Sul (Moçambique)

A Galp aprovou um plano de investimento em Moçambique, no projeto Coral Sul, o primeiro relacionado com as descobertas realizadas na bacia do Rovuma, anunciou hoje a empresa.