Bolsas europeias em alta a antecipar negociações entre Washington e Pequim

Bolsas europeias em alta a antecipar negociações entre Washington e Pequim

As principais bolsas europeias transacionavam hoje em alta, a antecipar o início de negociações entre Washington e Pequim para pôr fim à imposição de taxas aduaneiras que despertou o temor de uma guerra comercial entre os dois países.

Lisboa, 05 abr (Lusa) — As principais bolsas europeias transacionavam hoje em alta, a antecipar o início de negociações entre Washington e Pequim para pôr fim à imposição de taxas aduaneiras que despertou o temor de uma guerra comercial entre os dois países.


Cerca das 09:00 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava em alta, a subir 1,49% para 372,82 pontos.


As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 1,27%, 1,71% e 1,75%, bem como as de Madrid e Milão, que avançavam 1,45% e 1,53%, respetivamente.


Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:00, o principal índice, o PSI20, estava a subir 1,04% para 5.328,91 pontos.


Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta, com o Dow Jones a subir 0,96% para 24.264,30 pontos, depois de ter subido em 26 de janeiro até aos 26.616,71 pontos, atual máximo desde que foi criado em 1896, e o Nasdaq a avançar 1,45% para 7.042,11 pontos, após ter subido em 12 de março até aos 7.588,33 pontos, atual máximo de sempre.


A nível cambial, o euro abriu em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,2273 dólares, contra 1,2300 dólares no fecho de quarta-feira.


O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje em alta, a cotar-se a 68,34 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,48% do que no encerramento da sessão anterior.




MC // SB

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Bolsas europeias em alta a antecipar negociações entre Washington e Pequim

As principais bolsas europeias transacionavam hoje em alta, a antecipar o início de negociações entre Washington e Pequim para pôr fim à imposição de taxas aduaneiras que despertou o temor de uma guerra comercial entre os dois países.