Impala

Acionistas minoritários pedem que juiz não autorize venda de unidade da Oi em Timor-Leste – imprensa

A Associação dos Investidores Minoritários (Aidmin) da operadora de telecomunicações Oi apresentaram uma petição em que pedem à justiça brasileira que não autorize a venda da subsidiária da empresa em Timor-Leste, informou o jornal Valor Econômico.

São Paulo, Brasil, 21 dez (Lusa) – A Associação dos Investidores Minoritários (Aidmin) da operadora de telecomunicações Oi apresentaram uma petição em que pedem à justiça brasileira que não autorize a venda da subsidiária da empresa em Timor-Leste, informou o jornal Valor Econômico.


Estes acionistas querem que a Oi apresente informações completas sobre a operação, para serem analisadas pelos demais envolvidos no processo de recuperação judicial da companhia.


Segundo o jornal brasileiro, a associação questiona a venda da operação em Timor-Leste para a Investel, sociedade controlada pelo empresário Abílio Araújo, por 72,5 milhões de dólares (69,5 milhões de euros) avaliando que o negócio ocorre sem a reavaliação do Conselho de Administração da Oi.


Em declarações à Lusa, a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, que analisa a recuperação judicial da operadora, disse não poder confirmar se os acionistas minoritários da Oi protocolaram o pedido, dado que o Poder Judiciário está atualmente em período de férias judiciais.


Com isso, os prazos processuais estão suspensos e as equipas de prevenção atenderão os casos classificados como urgentes até ao próximo dia 06 de janeiro, concluiu a assessoria de imprensa.



CYR // EL


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Acionistas minoritários pedem que juiz não autorize venda de unidade da Oi em Timor-Leste – imprensa

A Associação dos Investidores Minoritários (Aidmin) da operadora de telecomunicações Oi apresentaram uma petição em que pedem à justiça brasileira que não autorize a venda da subsidiária da empresa em Timor-Leste, informou o jornal Valor Econômico.