Crianças obrigadas a fazer quimioterapia nos corredores do São João
Impala

Crianças obrigadas a fazer quimioterapia nos corredores do São João

A situação foi denunciada pelos pai, incentivados pelos profissionais de saúde. O Hospital de São João, no Porto, reconhece «condições indignas»

Há crianças a receber tratamento de quimioterapia nos corredores do Hospital de São João, no Porto. A denúncia foi feita pelos pais, motivados pelos profissionais de saúde.

Este cenário no São João é avançado pelo Jornal de Notícias, que conta que as crianças com cancro são reencaminhadas para os corredores, onde fazem tratamentos de quimioterapia. Há quase dez anos que a unidade Joãozinho – para onde vão so menores quando têm de ser internados – funciona em contentores, fora do edifício central. Os melhoramentos já começaram, mas a construção da nova ala pediátrica.

«As crianças acabam de fazer quimioterapia e têm de partilhar os elevadores com os caixotes de lixo e os carrinhos de limpeza são colocados ao lado dos de comida», conta Jorge Pires, pai de um adolescente em tratamento. Apesar das críticas, ressalvam e aplaudem o comportamento dos profissionais de saúde.

O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar São João, António Oliveira e Silva, falará ainda esta manhã aos jornalistas, sobre as condições do serviço de pediatria daquela unidade hospitalar.


RELACIONADOS

Crianças obrigadas a fazer quimioterapia nos corredores do São João

A situação foi denunciada pelos pai, incentivados pelos profissionais de saúde. O Hospital de São João, no Porto, reconhece «condições indignas»