Impala

Proteção Civil faz aviso à população devido ao mau tempo e apela à prevenção

A Proteção Civil lançou um aviso à população devido ao agravamento do estado do tempo previsto para as próximas 48 horas, alertando para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, inundações, estradas escorregadias e possível queda de árvores.

Lisboa, 31 jan (Lusa) — A Proteção Civil lançou um aviso à população devido ao agravamento do estado do tempo previsto para as próximas 48 horas, alertando para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, inundações, estradas escorregadias e possível queda de árvores.


Na nota enviada à comunicação social, a Autoridade Nacional de Proteção Civil referiu que “eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado”, recomendando comportamentos e medidas preventivas “em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis”, entre os quais a desobstrução de sistemas de escoamento de águas pluviais, não atravessar zonas inundadas, para evitar o arrastamento de pessoas e viaturas, uma condução defensiva, sobretudo em caso de neve ou formação de lençóis de água ou garantir a fixação de estruturas soltas, como andaimes.


A Proteção Civil desaconselha ainda a circulação e permanência junto a zonas arborizadas, junto à zona costeira, e apela a que não se pratique qualquer atividade relacionada com o mar.


O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu hoje um aviso vermelho, que corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo, para sete ilhas dos Açores, devido à agitação marítima, prevendo-se ondas até 20 metros de altura.


O aviso vermelho vigora nas ilhas do grupo ocidental, Corvo e Flores, entre as 11:00 de quarta-feira e as 02:00 de quinta-feira (mais uma hora em Lisboa), sendo que a altura máxima das ondas pode atingir os 20 metros.


O aviso vermelho é o mais grave de uma escala de três.


Ainda de acordo com o IPMA, a costa continental portuguesa vai estar em aviso laranja, o segundo mais grave, a partir das 12:00 de quinta-feira por causa da forte agitação marítima.


Segundo o instituto, todo o litoral do continente estará em aviso laranja devido às ondas de noroeste, que podem atingir os 12 a 14 metros de altura.


Este aviso começa por ser amarelo a partir das 08:00 de quinta-feira e passa a laranja pelas 12:00, prolongando-se até às 06:00 de sexta-feira.


O IPMA colocou ainda em aviso amarelo a costa norte da ilha da Madeira a partir das 15:00 de quinta-feira, igualmente devido à agitação marítima, com ondas de noroeste de quatro a cinco metros, tal como em toda a ilha de Porto Santo. Este aviso prolonga-se até às 07:00 de sexta-feira.


Na segunda-feira, o IPMA tinha alertado para a previsão de vento e agitação marítima fortes para os Açores na quarta e na quinta-feira.


Segundo a Marinha Portuguesa, este agravamento é considerado de “risco”, pelo que devem ser tomadas medidas de prevenção por todos aqueles que se encontram no mar, nas infraestruturas portuárias e outras áreas ao longo da costa.


De acordo com a Marinha, a forte ondulação fecha hoje à navegação três barras do continente e condiciona outras cinco ao tamanho das embarcações.


As barras de Caminha, Vila Praia de Âncora e Esposende estão hoje fechadas a toda a navegação, enquanto as barras da Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Aveiro, Fogueira da Foz e São Martinho do Porto estão condicionadas ao tamanho das embarcações.


Estão ainda condicionadas as barras das Lajes do Pico e da Madalena do Pico, na ilha açoriana do Pico.


IMA (SO/GC/SR) // JPF

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Proteção Civil faz aviso à população devido ao mau tempo e apela à prevenção

A Proteção Civil lançou um aviso à população devido ao agravamento do estado do tempo previsto para as próximas 48 horas, alertando para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, inundações, estradas escorregadias e possível queda de árvores.