Impala

Programa de monitorização da faixa costeira é apresentado hoje

O Governo apresenta hoje o programa de monitorização da costa de Portugal continental, que conta com três milhões de euros para melhorar o acesso à informação e realizar ações para conhecer melhor e proteger praias, dunas e arribas.

Figueira da Foz, Coimbra, 13 jan (Lusa) – O Governo apresenta hoje o programa de monitorização da costa de Portugal continental, que conta com três milhões de euros para melhorar o acesso à informação e realizar ações para conhecer melhor e proteger praias, dunas e arribas.


O programa COSMOS é apresentado no salão nobre da Câmara Municipal da Figueira da Foz, numa cerimónia presidida pelo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.


“Consciente da relevância estratégica assumida pelo litoral português no âmbito ambiental e económico, o Governo considerou necessária a definição de um Programa de Monitorização da Faixa Costeira para permitir a execução de ações de proteção e valorização da costa”, explica o gabinete do ministro do Ambiente.


O investimento de três milhões de euros, refere a tutela, “visa, essencialmente, melhorar a acessibilidade à informação sobre a dinâmica e tendências evolutivas da faixa costeira, por forma a dar suporte ao planeamento estratégico e gestão costeira”.


O programa COSMO vai prolongar-se por 36 meses e contempla a realização de trabalhos de monitorização das praias, dunas e arribas, como levantamentos topográficos e hidrográficos em vários locais da faixa costeira.


O objetivo é identificar “os problemas atuais, a programação das intervenções de gestão e proteção costeira, a avaliação do grau de sucesso das intervenções de engenharia e a compreensão dos impactos das intervenções no sistema costeiro”, acrescenta o Ministério do Ambiente.



MLS/EA // ROC



Lusa/Fim


RELACIONADOS

Programa de monitorização da faixa costeira é apresentado hoje

O Governo apresenta hoje o programa de monitorização da costa de Portugal continental, que conta com três milhões de euros para melhorar o acesso à informação e realizar ações para conhecer melhor e proteger praias, dunas e arribas.