Produção italiana da ópera
Impala

Produção italiana da ópera “I Capuleti e i Montecchi” estreia-se sábado em Lisboa

A soprano Mihaela Marcu e a meio-soprano Alessandra Volpe protagonizam a ópera “I Capuleti e i Montecchi”, de Vicenzo Bellini, numa produção do Teatro La Fenice e da Arena di Verona, que se estreia, no sábado, em Lisboa.

Lisboa, 11 abr (Lusa) — A soprano Mihaela Marcu e a meio-soprano Alessandra Volpe protagonizam a ópera “I Capuleti e i Montecchi”, de Vicenzo Bellini, numa produção do Teatro La Fenice e da Arena di Verona, que se estreia, no sábado, em Lisboa.


“I Capuleti e i Montecchi”, sob a direção musical de Giampaolo Bisanti, atual maestro principal no Teatro Petruzzelli de Bari, no sudeste de Itália, numa encenação de Arnaud Bernard, estreia-se em Portugal, no sábado, no Teatro Nacional de S. Carlos (TNSC), onde estará ainda em cena nos dias 16, 18, 20 e 22 de abril.


A ópera em dois atos, com libreto de Felice Romani, narra as últimas 24 horas de Romeu e Julieta, segundo uma história italiana, escrita no período do Renascimento, e que tinha já servido de inspiração a Nicola Vaccai, que compôs “Giulietta e Romeo” (1825), narrativa em que também se baseou William Shakespeare para escrever a tragédia “Romeu e Julieta”.


A ópera de Bellini, que tem como pano de fundo as rivalidades entre as famílias Capuleto e Montéquio, estreou-se no Carnaval de 1830, em Veneza, e, em nota, o TNSC realça as “belíssimas árias de grande virtuosismo vocal”, referência do “bel canto”, tradição vocal, técnica e interpretativa da ópera italiana, que além deste compositor, teve cultores como Gioacchino Rossini e Gaetano Donizetti.


A estreia desta produção em Lisboa marca o regresso do maestro Giampolo Bisanti, que já dirigiu neste palco lírico a “Messa da Requiem”, de Verdi, em 2016, e a ópera “Anna Bolena”, de Donizetti, no ano passado, protagonizada pela soprano romena Elena Mosuc.


O TNSC, antecipando a estreia em palco, salienta “os sumptuosos cenários de Alessandro Camera e os elegantes figurinos de Carla Ricotti”, numa produção que conta com o tenor português Luís Rodrigues – que esta temporada fez parte do elenco de “The Rape of Lucretia”, de Britten, numa encenação de Luís Miguel Cintra -, com o Coro do Teatro Nacional de São Carlos e a Orquestra Sinfónica Portuguesa, sob a batuta de Bisanti.


O papel de Giulietta é garantido pela soprano romena Mihaela Marcu, que iniciou carreira no coro e em concertos na Ópera Nacional de Timisoara, na Roménia, tendo concluído os seus estudos musicais na CEE Musiktheater Academy, em Viena, e o de “Romeo” pela meio-soprano Alessandra Volpe, que se estreou em 2005 no Teatro Petruzzelli, em Bari, depois de terminar com distinção os cursos de Canto e Piano no Conservatório desta cidade.


O restante elenco é constituído por Luís Rodrigues, no papel de Capellio, Davide Giusti, no de Tebaldo, e Christian Luján, no de Lorenzo.


O compositor e musicólogo Alexandre Delgado fará uma breve apresentação de “I Capuleti e i Montecchi”, no salão nobre do TNSC, trinta minutos antes de cada récita.



NL // MAG

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Produção italiana da ópera “I Capuleti e i Montecchi” estreia-se sábado em Lisboa

A soprano Mihaela Marcu e a meio-soprano Alessandra Volpe protagonizam a ópera “I Capuleti e i Montecchi”, de Vicenzo Bellini, numa produção do Teatro La Fenice e da Arena di Verona, que se estreia, no sábado, em Lisboa.