Impala

ONU afirma que 55 locais património mundial estão em perigo

Cinquenta e cinco locais, de um total 1.052 em todo o mundo, estão atualmente na lista do património mundial “em perigo” da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura.

Abu Dhabi, 02 dez (Lusa) – Cinquenta e cinco locais, de um total 1.052 em todo o mundo, estão atualmente na lista do património mundial “em perigo” da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).


A inscrição de um local na lista do património em perigo permite mobilizar o apoio da comunidade internacional em defesa da sua proteção.


Na 40.ª sessão, em julho passado na Turquia, a Comissão do Património Mundial classificou como “em perigo” locais no Mali e no Uzebequistão.


Os cinco bens líbios foram também adicionados à lista, tendo em vista os danos sofridos e que ainda podem acontecer devido ao conflito na Líbia.


Os conflitos armados e a guerra, sismos e outras catástrofes naturais constituem as principais ameaças para os locais considerados património mundial. A estes, acrescentam-se a poluição, caça furtiva, urbanização selvagem e desenvolvimento descontrolado do turismo.


De acordo com a UNESCO, os locais em risco podem estar em situação de “perigo certo”, quando existem ameaças iminentes específicas e estabelecidas, ou de “perigo potencial”, quando estão perante com ameaças que podem ter efeitos prejudiciais.


A inscrição de um local na lista do património mundial em perigo permite à Comissão afetar imediatamente assistência no âmbito do Fundo do Património Mundial, alerta a comunidade internacional, que se pode mobilizar para salvar o sítio, e permite aos especialistas de conservação responder eficazmente a necessidades específicas.



– Afeganistão: Vestígios arqueológicos de Djam (2002) e o vale de Bamiyan (2003).


– Iraque: Assur (2003), antiga capital da Assíria; Hatra (2015); cidade arqueológica de Samarra (2003).


– Jerusalém: Cidade antiga de Jerusalém e muralhas (1982).


– Mali: Túmulo dos Askia (2012); Tombuctu (2012); Cidades antigas de Djenné (2016).


– Niger: Reservas naturais de Aïr e Ténéré (1992).


– Síria: Cidades antigas de Alepo (2013); Bosra (2013) e Damasco (2013); Crac dos Cavaleiros e Qalaat Salah el-din (2013); Palmyra (2013) e Cidades antigas do Norte (2013).


– Iémen: Cidade antiga murada de Shibam (2015); Cidade antiga de Sanaa (2015) e Cidade histórica de Zabid (2000).



Vários parques nacionais receberam também a classificação de “em perigo”, nomeadamente na República Democrática do Congo (RDCongo), na República Centro-Africana ou no Senegal.



EJ // PJA


Lusa/Fim


RELACIONADOS

ONU afirma que 55 locais património mundial estão em perigo

Cinquenta e cinco locais, de um total 1.052 em todo o mundo, estão atualmente na lista do património mundial “em perigo” da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura.