Impala

Obras do novo edifício do IPO arrancam em 2018 e custarão 30 milhões de euros

As obras do novo edifício do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, que arrancam em 2018, vão custar cerca de 30 milhões de euros e permitir reunir num mesmo espaço todos os serviços de ambulatório.

Lisboa, 13 jan (Lusa) — As obras do novo edifício do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, que arrancam em 2018, vão custar cerca de 30 milhões de euros e permitir reunir num mesmo espaço todos os serviços de ambulatório.


O IPO de Lisboa e a Câmara Municipal assinam na segunda-feira um protocolo de parceria que vai viabilizar a construção do novo edifício na Praça de Espanha, onde ficarão concentrados vários serviços.


Segundo um comunicado do IPO, a construção do novo edifício está projetada em terrenos que a Câmara de Lisboa cede, ao abrigo do protocolo que será assinado na segunda-feira.


O edifício ficará em frente da área até há pouco tempo ocupada pelo mercado de feirantes da Praça de Espanha e terá, segundo o IPO, melhores acessos pedonais e viários, que a autarquia vai construir.


As obras do edifício permitirão garantir o funcionamento do IPO no centro de Lisboa num horizonte de 15 a 20 anos.


O IPO pretende reunir no novo edifício as consultas externas, os serviços de atendimento não programado, central de colheitas, laboratórios, hospital de dia de adultos, meios complementares de diagnóstico e terapêutica, fisioterapia, laboratórios, unidades de gastroenterologia, pneumologia, urologia, dermatologia e ainda a dádiva de sangue.


Fica deste forma resolvido, segundo a instituição, o problema da dispersão de serviços, um dos mais urgentes a resolver.



ARP // PMC


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Obras do novo edifício do IPO arrancam em 2018 e custarão 30 milhões de euros

As obras do novo edifício do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, que arrancam em 2018, vão custar cerca de 30 milhões de euros e permitir reunir num mesmo espaço todos os serviços de ambulatório.