Impala

Ministério compromete-se com novos momentos de vinculação extraordinária – Fenprof

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) afirmou ter recebido do Ministério da Educação o compromisso de novos momentos de vinculação extraordinária de docentes em 2018 e 2019, na sequência de uma avaliação da precariedade a fazer na altura.

Lisboa, 13 jan (Lusa) – A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) afirmou hoje ter recebido do Ministério da Educação o compromisso de novos momentos de vinculação extraordinária de docentes em 2018 e 2019, na sequência de uma avaliação da precariedade a fazer na altura.


“Ficará escrito na ata”, disse aos jornalistas o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, no final de uma reunião com a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão.


A expectativa da estrutura sindical é que este ano sejam vinculados aos quadros mais professores do que em toda a anterior legislatura.


A Fenprof apresentou uma proposta para que sejam vinculados, de forma faseada, cerca de 20 mil professores.


Ainda sem números sobre a próxima vinculação, estima que possam ser abrangidos quatro mil docentes.


Os números e outros pormenores solicitados pelas estruturas sindicais serão posteriormente enviados pelo Ministério da Educação.


“Depois do papelinho na mão, cá estamos para fazer a avaliação final”, afirmou Mário Nogueira, acrescentando: “Não estamos numa situação de deitar foguetes, mas podemos conseguir vincular mais professores este ano do que em toda a legislatura anterior”.


A Fenprof apresentou ainda uma proposta para que seja considerado o horário completo anual e o cumprimento de 20 horas de serviço semanais em vez de 22 horas.


Isto depois de o Ministério ter proposto vincular os professores com 12 anos de serviço que estejam a trabalhar este ano letivo com horário anual completo.


O Ministério ficou de dar uma resposta, segundo Mário Nogueira.


No âmbito do novo regime de concursos, o dirigente sindical disse que foi aceite uma proposta da Fenprof para que sejam abertos lugares de quadro nas escolas que durante três anos tiveram lugares preenchidos por docentes contratados.


De acordo com a mesma fonte, será feito um levantamento e a medida deverá criar “muitos lugares de quadro”.


Segundo Mário Nogueira, o ministério mantém a intenção de realizar o concurso geral de professores de quatro em quatro anos, mas com uma avaliação intercalar das necessidades.


A estrutura sindical avançou também que o ministério aceitou criar novos grupos de recrutamento, mas que, para já, se mantém a concentração agendada para o dia 17 de professores de Língua Gestual portuguesa, que pretendem um grupo próprio.


O ministério teve hoje a última reunião do período regular de negociação com os sindicatos sobre a vinculação extraordinária de docentes e um novo diploma de concursos, prevendo-se ainda uma negociação suplementar na próxima semana.



AH // JPF


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Ministério compromete-se com novos momentos de vinculação extraordinária – Fenprof

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) afirmou ter recebido do Ministério da Educação o compromisso de novos momentos de vinculação extraordinária de docentes em 2018 e 2019, na sequência de uma avaliação da precariedade a fazer na altura.