Impala

Japão abate 210.000 aves de capoeira após casos detetados de gripe aviária

As autoridades japonesas ordenaram o abate de 210.000 frangos numa propriedade agrícola na ilha setentrional de Hokkaido, depois de detetarem os primeiros casos de gripe aviária em instalações avícolas.

Tóquio, 18 dez (Lusa) — As autoridades japonesas ordenaram o abate de 210.000 frangos numa propriedade agrícola na ilha setentrional de Hokkaido, depois de detetarem os primeiros casos de gripe aviária em instalações avícolas.

O governo local solicitou o envio de pessoal das Forças de Autodefesa (exército nipónico) para concluir o abate das aves, que começou no sábado no complexo da localidade de Shimizu, para conter a propagação do surto da estirpe altamente contagiosa H5N6, segundo a agência japonesa Kyodo.

Outras sete instalações com 192.000 aves situam-se num raio de 10 quilómetros do centro afetado, pelo que as autoridades tomaram medidas de quarentena para evitar o contágio de mais aves.

O Japão encontra-se no nível máximo de alerta pelo vírus da gripe aviária desde que no final de novembro foi detetada a estirpe H5N6 em vários pontos do arquipélago.

Até à data em Hokkaido esta estirpe apenas tinha sido detetada em aves selvagens.

Os frangos abatidos em Hokkaido somam-se aos mais de 500.000 frangos e patos que foram abatidos desde que o surto apareceu nas propriedades afetadas, localizadas nas prefeituras de Niigata e Aomori, no nordeste do país asiático.

O vírus também foi encontrado em cisnes mortos no zoológico de Akita (norte de Honshu, a principal ilha do Japão) e de Nagoya (centro), assim como na prefeitura de Kagoshima (na ilha meridional de Kyushu).

Esta é a primeira vez que o vírus aparece no Japão desde finais de 2014, e desde o pior surto desde 2011, quando o foco detetado em propriedades da prefeitura de Miyazaki (sudoeste) obrigou ao sacrifício de cerca de 700.000 aves.

FV // FV.

Lusa/fim


RELACIONADOS

Japão abate 210.000 aves de capoeira após casos detetados de gripe aviária

As autoridades japonesas ordenaram o abate de 210.000 frangos numa propriedade agrícola na ilha setentrional de Hokkaido, depois de detetarem os primeiros casos de gripe aviária em instalações avícolas.