Impala

Cabo Verde reforça combate a mosquitos após confirmação de casos de dengue

O Ministério da Saúde de Cabo Verde anunciou que vai reforçar as medidas de luta contra os mosquitos na sequência da confirmação de três casos de dengue na cidade da Praia.

Praia, 06 jan (Lusa) – O Ministério da Saúde de Cabo Verde anunciou hoje que vai reforçar as medidas de luta contra os mosquitos na sequência da confirmação de três casos de dengue na cidade da Praia.


“O Ministério da Saúde está a reforçar as medidas de luta antilarvar e a realizar diversas ações de sensibilização dos profissionais de saúde para a vigilância ativa dos casos suspeitos”, de infeção pelo vírus da dengue, anunciou hoje o ministério em comunicado.


O anunciou surgiu depois de o delegado de Saúde da Praia, Domingos Teixeira, ter revelando que Cabo Verde registou em dezembro três casos confirmados de dengue, que terão sido contraídos localmente, uma vez que os doentes afirmaram não ter saído do país.


No comunicado, o Ministério da Saúde explica que, na sequência da vigilância ativa às doenças transmitidas por mosquitos (arboviroses), nomeadamente dengue, Zika e chikungúnya, foi recebida a 03 de janeiro a confirmação da ocorrência de dois casos de dengue na cidade da Praia, em adultos, residentes em nos bairros da Fazenda e Eugénio Lima.


“Os pacientes procuraram os serviços de saúde por terem apresentado sinais e sintomas compatíveis com dengue, o que levou os profissionais de saúde à realização dos exames complementares de diagnóstico no laboratório nacional de virologia que foram posteriormente confirmados pelo laboratório de referência da OMS da região Africana – Instituto Pasteur Dakar (IPD)”, refere o comunicado.


O ministério adianta que ao todo estão confirmados três casos de dengue e que, do ponto de vista clínico, “todos os casos identificados se encontram atualmente assintomáticos”.


O Governo sublinha a “vulnerabilidade do país”, lembrando que em 2009 ocorreu uma epidemia de dengue que causou cinco mortes, e exorta a população a continuar a colaborar nas medidas de controlo vetorial, mantendo sempre limpa a sua localidade e evitando a acumulação de águas em condições que possam desenvolver mosquitos.


O Ministério da Saúde aconselha também as populações a procurarem os serviços de saúde em caso de sintomas como febre, dores no corpo e nas articulações, dores atrás dos olhos e manchas na pele.


Cabo Verde registou em 2009 uma epidemia de dengue com mais de 21 mil casos suspeitos, com a evolução de mais de 170 para febre hemorrágica e o registo de cinco mortes.


Em 2010, o país teve mais de 300 casos de dengue, na maioria nos concelhos da Praia (Santiago) e São Filipe (Fogo), mas desde 2011 que não se registavam casos de dengue no arquipélago.


O dengue é transmitido pelo mosquito aedes aegypti, o mesmo responsável pela transmissão da febre-amarela, chikungunya e Zika.


Entre finais de 2015 e meados de 2016, Cabo Verde registou uma epidemia de Zika, tendo-se registado mais de 7.500 casos suspeitos e 15 casos de microcefalia em bebés associada ao vírus.



CFF // VM


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Cabo Verde reforça combate a mosquitos após confirmação de casos de dengue

O Ministério da Saúde de Cabo Verde anunciou que vai reforçar as medidas de luta contra os mosquitos na sequência da confirmação de três casos de dengue na cidade da Praia.