Rui Maria Pêgo confessa que cresceu «a acreditar que ser gay era um problema»

Rui Maria Pêgo recorda que desde muito novo vivia em sofrimento por ser homossexual. O filho de Júlia Pinheiro confessa que foi na escola que mais sofreu.

Rui Maria Pêgo, de 29 anos de idade, voltou a falar das dificuldades que sentiu, desde muito cedo, por causa de ser homossexual. O animador das manhã da Mega Hits, filho de Júlia Pinheiro e do radialista Rui Pêgo, assume que foram momentos complicados.

LEIA MAIS: Maria Pêgo deixa declaração de amor: «És o homem da minha vida»

«Cresci durante muito tempo – e desde muito cedo – a acreditar que ser gay era um problema; um pecado; um erro genético; uma doença; uma informação a ocultar; um passe directo para a rejeição total numa sociedade conservadora e pouco disponível para incluir a diferença. E ainda menos habilitada para perceber que somos todos feitos do mesmo dentro das diferenças de cada um», escreveu o locutor.

Neste texto, deixado na sua conta de Instagram por causa da Conferência Europeia Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, em Lisboa, o jovem recorda esses tempos complicados, apesar de ter crescido numa família nada conservadora e muito informada.

Rui Maria Pêgo já revelou, em outras ocasiões que foi em lágrimas que contou aos pais que era gay, situação que foi, aceite de forma completamente normal pelo casal. Apesar de tudo, o locutor assume que viveu tempos difíceis, nomeadamente na escola.

VEJA AINDA: Maria Pêgo Apresentador garante: «Se há sítio para usar coisas absurdas é o festival da Eurovisão»

 


RELACIONADOS

Rui Maria Pêgo confessa que cresceu «a acreditar que ser gay era um problema»

Rui Maria Pêgo recorda que desde muito novo vivia em sofrimento por ser homossexual. O filho de Júlia Pinheiro confessa que foi na escola que mais sofreu.