Impala

José Diogo Quintela reage à polémica da padaria portuguesa “Queria ser um patrão explorador”

Depois da confusão que se gerou com os comentários de Nuno Carvalho, sócio da Padaria Portuguesa, José Diogo Quintela reagiu e respondeu às críticas.

A confusão está instalada entre os sócios da Padaria Portuguesa, Nuno Carvalho e José Diogo Quintela. O motivo? Declarações dadas por Nuno a propósito da legislação laboral portuguesa.

 

Na passada quarta-feira, Nuno Carvalho, um dos proprietários da pastelaria, deu uma entrevista sobre a descida da TSU. Durante a conversa, Nuno confessou que esta medida não iria trazer benefício para a Padaria e que o seu objetivo à frente do negócio seria criar “medidas estruturais e não temporárias”, como a “flexibilização da contratação, do despedimento, do horário extra de trabalho”.

 

As declarações invadiram as redes sociais e muitos foram os portugueses que criticaram os sócios da Padaria Portuguesa.

 

Agora, foi a vez de José Diogo Quintela de se manifestar sobre esta polémica. O antigo gato fedorento diz que não ter condições para ser um “patrão explorador”.

 

“Não foi com esses pressupostos que entrei no negócio. Quando aceitei fazer a empresa, o objetivo era claro: tornar-me um grande patrão explorador (passe a redundância). Basicamente, ambicionava parasitar empregados”, escreveu José, na sua coluna de opinião no Correio da Manhã.

 

Sem nunca deixar a ironia, mas aproveitando para tecer críticas à polémica criada, José Diogo termina dizendo que “pessoalmente, preferia um negócio que envolvesse burlar idosos, mas a padaria era a via mais rápida para me tornar num porco capitalista. Pelos vistos, a Padaria Portuguesa cumpre leis e obrigações. Assim não é giro. Se era para isso, não me convidavam. O meu primo traiu-me”.

 

 

Veja mais aqui! www.novagente.pt


RELACIONADOS

José Diogo Quintela reage à polémica da padaria portuguesa “Queria ser um patrão explorador”

Depois da confusão que se gerou com os comentários de Nuno Carvalho, sócio da Padaria Portuguesa, José Diogo Quintela reagiu e respondeu às críticas.