Exclusivo: Lili Caneças recusa voltar à TVI porque «pagam mal»

Estação de Queluz de Baixo queria ter a jet-setter Lili Caneças novamente na sua grelha.

Igual a si própria, Lili Caneças não deixa nada por dizer.

A propósito da apresentação de um novo palco do «Rock In Rio», que aconteceu esta quinta-feira na zona ribeirinha de Lisboa, a socialite portuguesa revelou, em exclusivo ao site da Nova Gente, que recusou recentemente uma proposta de trabalho na TVI por a considerar demasiado baixa.

LEIA MAIS: Lili Caneças fala de Irina em foto de Dolores Aveiro

«Ou me pagam aquilo que eu ganhava ou não vou»

«Ainda agora me convidaram para voltar ao «Você na TV» para comentar, mas eu não vou» começa por afirmar. “Pagam mal. Ou me pagam aquilo que eu ganhava ou não vou. Não estou para ir para lá para ganhar menos do que ganhava antigamente, como é óbvio», adiantou a antiga comentadora do espaço de tertúlia do programa apresentado por Cristina Ferreira e Manuel Luís Goucha.

Sem revelar os valores em causa, a ‘ex’ de Álvaro Caneças disse que atualmente não precisa daquele ‘cachet’ e que só aceitaria uma proposta idêntica àquela se estivesse mal de economias.

Questionada então como mantinha o seu estilo de vida, Lili afirmou que já ganhou e poupou muito dinheiro e deu até alguns exemplos de trabalhos bem remunerados. «Eu vivo das minhas poupanças. Quando fiz o «Bar na TV» fui paga a peso de ouro pelo Emídio Rangel. Com a minha linha de jóias ganhei muito dinheiro. Sou loira, mas não sou burra, poupei, e agora posso dar-me ao luxo de fazer só o que me apetece” rematou a jet-setter mais conhecida de Portugal.

VEJA AINDA: Lili Caneças enfrenta morte sem medo «Pedi a Deus para me levar durante o sono»

Recorda-se que Lili Caneças, juntamente com Cinha Jardim, foi durante longos anos a comentadora oficial do espaço ‘Crónica Social’ do programa «Você na TV». Esta rubrica acabou no ano de 2011, com a direção da estação de Queluz de Baixo a alegar falta de orçamento para manter aquela quipa de colaboradores.

Texto: João Monteiro de Matos | Fotos: Zito Colaço

 


RELACIONADOS