As confissões de Ana Rita Clara Separada, a apresentadora fala sobre o filho e das suas prioridades no momento

Sem ilusões, Ana Rita Clara diz que a vida «não é só cor de rosa». Confessa ainda que não descura o trabalho por ter sido mãe e explica como gere tudo.

Ana Rita Clara, de 39 anos de idade, surgiu visivelmente bem-disposta, enérgica e cheia de garra na festa do 15.º aniversário da SIC Mulher, canal para o qual trabalha «há mais de sete anos»..

Apesar do recente divórcio do pai do seu filho, a apresentadora aparenta estar tranquila e de bem com a vida. «Sinto que a vida não é só cor-de-rosa, tem várias cores. Tenho aprendido a nível de desenvolvimento pessoal que devemos escolher uns óculos que não vejam apenas uma cor só, devemos ter uma experiência e uma perspetiva da vida muito mais ampla e que não seja só cor de rosa», disse.

Focada no filho, Caetano, de 1 ano e meio, e no trabalho, Ana Rita Clara conta como consegue conciliar a vida pessoal com a profissional sem descurar nenhum dos campos. O segredo é «disciplina», afirma.

Caetano já está na «escolinha»

«Naturalmente, apesar de sermos mães ou pais, temos de continuar o nosso trabalho. Tive de fazer algumas gestões e alterações no meu dia a dia a nível de horários porque o meu bebé já está na escolinha, mas como sou muito descontraída, e sempre senti e acredito que somos capazes de tudo, ainda para mais quando somos mães, organizo é o dia com muito mais disciplina. Tudo começa muito mais cedo e, às vezes, também, termina mais cedo por causa do bebé, mas tudo é possível.»

A apresentadora admite que é uma mulher de carreira, na qual vai continuar a apostar mesmo sendo mãe. Aliás, principalmente por ser mãe, pois aquilo que quer transmitir ao filho é a imagem de uma mulher trabalhadora que luta e se esforça pelas coisas.

LEIA AINDA: Ana Rita Clara em festa de luxo em Nova Iorque no meio de estrelas internacionais

«Sou uma mulher muito da carreira que estou a construir e do que estou a dar de mim. E isso é muito importante, porque quero, também, passar esses valores ao meu filho. De uma mãe que é trabalhadora, que se esforça, que acredita nas coisas, que faz diferentes projetos e que acredita que realmente é assim que os dias devem ser feitos porque é isso que faz sentido.»

No entanto esclarece: «Muito honestamente, ser mãe é realmente o melhor papel da minha vida, é aquilo que é mais importante para mim.»

Fotos: Paula Alveno e reprodução Instagram

Veja mais aqui! www.novagente.pt


RELACIONADOS

As confissões de Ana Rita Clara Separada, a apresentadora fala sobre o filho e das suas prioridades no momento

Sem ilusões, Ana Rita Clara diz que a vida «não é só cor de rosa». Confessa ainda que não descura o trabalho por ter sido mãe e explica como gere tudo.