Impala

Depilação total: fazer ou não fazer?

É verdade que os pelos existem para proteger a zona genital. Porém, se redobrarmos a higiene e tivermos alguns cuidados, a depilação total é viável.

Quando o assunto é a depilação total na zona genital, a opinião divide-se. Enquanto algumas pessoas acham que é mais higiénico manter tal zona sem qualquer pelo, outras consideram que se eles existem é por algum motivo.

Segundo a Dra. Cláudia Marques, “contribuem para ajudar a lubrificar a área genital durante a relação sexual. Além disso, funcionam como uma barreira à entrada de bactérias no organismo, prevenindo quer as infecções fúngicas quer as bacterianas”, explica a especialista.

Depilação:que método escolher

O tipo de depilação que escolhe também é muito importante. Existem vários métodos temporários, sendo o mais comum a lâmina de barbear. Contudo, tendo em conta que a pele da região genital é bastante sensível, “qualquer um destes requer cuidados, quer antes quer após a depilação, de forma a evitar irritações. Os produtos a serem utilizados devem também ser testados numa pequena porção de pele, de modo a excluir eventuais alergias”, salienta a Dra. Cláudia Marques.

Porém, cada mulher adota o método com o qual se sente melhor. “Desde que se mantenha o ambiente vulvar e uma boa saúde da vulva, permitindo as actividades diárias e uma vida sexual satisfatória, o médico não deve contrariar o gosto pessoal, sendo a depilação a laser a mais aconselhada. Porém, na presença de mulheres com problemas vulvares, alergias, irritações ou infecções frequentes, o médico deve aconselhar o uso do método menos agressivo, ou seja, o corte do pelo e na menor área possível”, aconselha.

No caso da sua preferência se inclinar para máquinas depilatórias ou lâminas, nunca esqueça de esfoliar primeiro a zona a ser depilada.

Lembre-se de evitar pensos higiénicos:

Prefira os tampões, porque os pensos em contacto com a pele depilada provocam irritações. Use e abuse do creme hidratante.

Nunca usar lâminas:

Se o fizer, use sempre uma lâmina nova e em bom estado. O crescimento dos pelos vai provocar irritação.

Ter uma higiene íntima correta:

Lave-se com um sabão de PH idêntico ao da vagina, use hidratante sem álcool e prefira lingerie de algodão.

Saiba que:

1. A remoção de pelos não aumenta a probabilidade de infecções genitais, desde que a higiene local seja adequada.

2. Os cuidados são os mesmo numa região pouco ou muito depilada. O importante é que a higiene local seja mais frequente.

3. Inicialmente, a ausência de pelos aumenta a sensibilidade da pele. Com o passar do tempo, a mesma diminui.


RELACIONADOS