Impala

Acabe com essa barriga!

Todos sabemos que é muito difícil perder a barriga que se vai instalando ao longo do tempo. Tantas vezes as dietas e o ginásio não chegam para eliminar a gordura abdominal à velocidade que gostaríamos de a ver desaparecer.

Todos sabemos que é muito difícil perder a barriga que se vai instalando ao longo do tempo. Tantas vezes as dietas e o ginásio não chegam para eliminar a gordura abdominal à velocidade que gostaríamos de a ver desaparecer, e a maior desilusão está no aspeto estético, obviamente.

No entanto, a barriga é muito mais do que um assunto de beleza, é um verdadeiro problema de saúde.

As pessoas com um perímetro abdominal aumentado correm um risco maior de sofrer de doenças cardiovasculares. Colesterol, hipertensão arterial e diabetes são alguns dos males que se podem desenvolver, e a importância da barriga como um indicador de doenças crónicas degenerativas já foi comprovada por um estudo publicado na revista Circulation.

Esta foi a primeira pesquisa deste tipo à escala internacional para avaliar a frequência da obesidade abdominal associada ao risco de sofrer doenças cardiovasculares e diabetes, e concluiu que um perímetro de cintura grande está estreitamente relacionado com esse risco, independentemente de outros indicadores clínicos, como o peso e a idade.

Por todos os indicadores que apontam para esta situação, a balança e o Índice de Massa Corporal (IMC) já não chegam para lançar o alerta de excesso de peso. Uma pessoa com um IMC considerado regular para o seu peso e altura pode ter um perímetro abdominal aumentado e que a coloque na zona de perigo.

Assim sendo, o grande destaque deve ser começado a dar à fita métrica, que deveria passar a ser usada tão naturalmente como o estetoscópio, apesar de ainda muitos médicos não se preocuparem com esse fator.

Nos homens, uma medida de 94 cm de cintura já significa um perímetro aumentado, enquanto 102 cm representam um perímetro significativamente aumentado, e já motivo de preocupação real. Para as mulheres estas medidas situam-se nos 80 e 88 centímetros, respetivamente. Uma diminuição de 9 centímetros no perímetro abdominal equivale à diminuição de 30% da gordura intra-abdominal.

Por isso, está perfeitamente ao nosso alcance começar hoje mesmo a tratar de diminuir o nosso risco de sofrer doenças cardiovasculares.

Uma ajuda é sempre bem-vinda…

Uma das minhas preocupações é a de solucionar o problema da gordura localizada resistente (como é normalmente toda a gordura que se encontra localizada) situada numa zona de elevado risco: o abdómen.

A reeducação alimentar promove uma perda gradual e consistente de peso, em todo o corpo, até se atingirem os níveis ditos ideais, e que naturalmente variam de pessoa para pessoa. No entanto, a gordura abdominal é das últimas gorduras localizadas a ser perdida, sendo que normalmente o organismo começa por recorrer a outras reservas corporais, como os braços e pernas.

Para haver efeitos mais rápidos, é necessário associar à reeducação alimentar um treino cardiovascular forte e continuado, o que geralmente se confronta com as inevitáveis faltas de tempo e, muitas vezes, de propensão para fazer exercício físico.

As técnicas de estimulação passiva resultam, mas também os seus resultados não são imediatos. São excelentes para a tonicidade muscular, para a redefinição do contorno corporal, para quem pretende manter a boa forma, dar seguimento a outros programas, ou tem pouca gordura localizada. Faltava, portanto, algo que pudesse solucionar rápida e eficazmente este problema.

O Liposhaper® – a primeira “lipoaspiração” não-invasiva é a resposta para esta necessidade! Na verdade, esta tecnologia permite obter resultados como os de uma lipoaspiração, mas sem cirurgia, sem dor, sem anestesia e sem necessidade de tempo de recuperação. Após o tratamento, é possível fazer toda a vida normal, apenas seguindo o plano alimentar que recomendo.

Os resultados: até menos vinte centímetros com uma única sessão, o que permite rapidamente diminuir o risco cardiovascular que um perímetro abdominal aumentado representa.

Com a reeducação alimentar adequada e um tratamento eficaz da gordura abdominal, tudo personalizado, estão criadas as condições para caminhar em direção a uma nova vida, mais saudável e equilibrada. Depois, está nas nossas mãos manter os bons resultados, sendo que a nossa própria auto-estima melhorada nos vai impulsionar a querer manter a nossa nova vida.

Tomás Barbosa
Nutricionista Clínica do Tempo®


RELACIONADOS

Acabe com essa barriga!

Todos sabemos que é muito difícil perder a barriga que se vai instalando ao longo do tempo. Tantas vezes as dietas e o ginásio não chegam para eliminar a gordura abdominal à velocidade que gostaríamos de a ver desaparecer.