Impala

Homenagem a poeta Cesariny junta família, amigos, Câmara, Governo e Presidente

O poeta e pintor Mário de Cesariny encheu hoje a igreja do cemitério dos Prazeres, em Lisboa, no 10.º aniversário da sua morte, para um tributo que juntou família, amigos e políticos, como o Presidente da República.

Lisboa, 08 dez (Lusa) – O poeta e pintor Mário de Cesariny encheu hoje a igreja do cemitério dos Prazeres, em Lisboa, no 10.º aniversário da sua morte, para um tributo que juntou família, amigos e políticos, como o Presidente da República.


Sepultado há 10 anos no talhão dos artistas do cemitério, Cesariny está a partir de agora num jazigo à entrada com um seu poema como lápide.


Hoje, na cerimónia, outros poemas do poeta foram declamados num sistema de som enquanto se colocavam coroas de flores junto do monumento fúnebre.


A cerimónia de homenagem, além do Presidente, juntou o ministro da Cultura, a secretária de Estado da Inclusão, o presidente da Câmara de Lisboa e deputados, nomeadamente a deputada Teresa Caeiro, sobrinha do poeta. Mas também alunos da Casa Pia (Ensemble), que musicaram o momento e personalidades ligadas à cultura.


E foi um “ato de homenagem civil e cultural”, que a presença de Marcelo Rebelo de Sousa tornou nacional, como disse José Manuel dos Santos, da comissão organizadora do tributo, amigo também do poeta e que por isso recordou momentos com ele passados e a personalidade de Cesariny.



FP // SO


Lusa/fim


RELACIONADOS

Homenagem a poeta Cesariny junta família, amigos, Câmara, Governo e Presidente

O poeta e pintor Mário de Cesariny encheu hoje a igreja do cemitério dos Prazeres, em Lisboa, no 10.º aniversário da sua morte, para um tributo que juntou família, amigos e políticos, como o Presidente da República.