21 dezembro 2014 //

siga-nos também no

Facebook Twitter RSS

Fique a par de todas as novidades e notícias do momento!

newsletter

Subscreva a Newsletter e receba as novidades e ofertas exclusivas da Impala.

o tempo

LisboaºLisboa

PortoºPorto

FaroºFaro

World Weather Online

inquérito

Qual o seu casal favorito da Casa dos Segredos 5?

Daniel e Liliana
Odin e Daniela
Bruno e Flávia
captcha
ver resultados

horóscopo

Sagitário

Sagitário

23/11 - 21/12

Sentir-se-á dividido entre dois amores. Não troque a estabilidade pela pura aventura. Fale com o seu par sem qualquer pudor. Liberte- -se o mais possível. Serão dias conflituosos em que será levado a tomar posições radicais. A sua autoconfiança estará exacerbada.

ver outros signos

o que eles dizem...

Sandra Barata Belo

“As cenas acabam sempre em choro", in TV 7 Dias

Sandra Barata Belo
ver outras citações

Livros novidades

Cada Imagem, Uma Palavra

Cada Imagem, Uma Palavra

ver todos os livros

Lusa

Educação

Serviços mínimos na greve de professores serão decididos por colégio arbitral

Serviços mínimos na greve de professores serão decididos por colégio arbitral 21h03 // 29 maio 2013 // 126 visualizações

Os sindicatos da educação e o Ministério da Educação e Ciência não chegaram a acordo sobre a definição de serviços mínimos para a greve geral de professores, tendo sido nomeado o colégio arbitral que vai tomar a decisão.

Lisboa, 29 mai (Lusa) -- Os sindicatos da educação e o Ministério da Educação e Ciência (MEC) não chegaram a acordo sobre a definição de serviços mínimos para a greve geral de professores, tendo sido nomeado o colégio arbitral que vai tomar a decisão.

"Os sindicatos todos, em uníssono, consideraram que não havia serviços mínimos. E o ministério considerou que sim, e apresentou a sua proposta", disse à Lusa o secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), Mário Nogueira, a propósito da reunião que hoje decorreu na Direção-Geral da Administração Pública relativa à definição de serviços mínimos para a greve geral de professores a 17 de junho, primeiro dia de exames nacionais do secundário.

"Não houve acordo e foi constituído o colégio arbitral", disse também o secretário-geral da Federação Nacional de Educação (FNE), João Dias da Silva, que espera agora a notificação que será enviada a sindicatos, federações sindicais e MEC para audição das partes pelo presidente do colégio arbitral, que irá depois tomar a decisão.

"Continuamos a defender que não deve haver serviços mínimos", acrescentou Dias da Silva, que referiu que o contrato de trabalho em funções públicas, que abrange os docentes, não prevê serviços mínimos para a educação.

O secretário-geral da FNE entende que não há motivos para serviços mínimos, até porque, ao contrário da greve de quatro dias convocada em 2005, esta greve é de apenas um dia, o primeiro de exames nacionais no ensino secundário, havendo por isso possibilidade e margem no calendário para a sua remarcação.

Mário Nogueira, do lado da Fenprof, acusou ainda o MEC de ter apresentado na reunião de hoje uma proposta para "serviços mínimos máximos", ao ter proposto que se apresentem ao trabalho no dia da greve todos os docentes ligados ao serviço de vigilância e secretariado nos exames.

IMA // GC.

Lusa/fim

adicionar comentário

mensagens

Ana - À procura do amor Maria - Troca de Mensagens
Momentos inesquecíveis são para partilhar! Aproveite o nosso espaço para mostrar os destinos por onde viaja.

Mercado ver mais campanhas

Eau de Toilette Unissexo Teen One

Eau de Toilette Unissexo Teen One

Os perfumes e as fragrâncias unissexo estão a conquistar cada vez mais adeptos e a Nova Gente não quer que esta tendência lhe passe ao lado!